João Pessoa
Feed de Notícias

Governo reúne equipe para traçar ações de combate à seca na Paraíba

sábado, 3 de novembro de 2012 - 13:35 - Fotos: 

O governador Ricardo Coutinho decidiu prorrogar por mais 180 dias os decretos de situação de emergência de 170 municípios paraibanos por causa dos efeitos da estiagem. O decreto vai ser publicado no Diário Oficial do Estado nos próximos dias. O prazo do decreto anterior vence nesta segunda-feira (5). O Comitê Integrado de Enfrentamento à Estiagem realizou mais uma reunião nessa quinta-feira (1º). Na reunião de trabalho, Ricardo Coutinho foi informado sobre o andamento das diversas ações visando amenizar os efeitos da seca.

Com as informações atualizadas, o governador destacou a necessidade de todos os integrantes do Comitê se manterem atentos às questões e avançarem nas diversas tarefas. Atualmente no Estado existem 684 carros pipa abastecendo áreas urbanas e rurais. São 239 carros pipa do Estado e 445 do Exército. A Companhia de Desenvolvimento dos Recursos Minerais (CDRM) perfurou, este ano, 169 poços artesianos.

Uma das recomendações do chefe do executivo é no sentido de que a população esteja bem informada sobre o que o Estado está fazendo para amenizar os problemas com escassez de água. Por causa da estiagem, a Cagepa precisou racionar a oferta de água em 15 cidades e nove distritos. Na segunda-feira (5) a empresa divulgará a relação dos municípios e distritos atingidos pelo racionamento.

A Agência Executiva de Gestão das Águas (Aesa) está acompanhando diariamente o volume de água nos 122 reservatórios monitorados pelo órgão. Decisões de abertura e fechamento de comportas também estão sob controle rigoroso. A agência também fez uma simulação do volume dos mananciais pelos próximos dois anos no caso de a estiagem se manter nos níveis deste ano. Os 122 reservatórios têm capacidade máxima para acumular 3,9 bilhões de metros cúbicos d’água. Hoje o volume de água nos açudes e barragens é de cerca de 1,8 bilhão de metros cúbicos, ou seja, 2,1 bilhões a menos do volume total.

O volume d’água nos seis maiores mananciais do Estado é o seguinte (capacidade máxima, volume atual e percentual hoje):

Coremas – Mãe D’Água – Coremas: 1.358.000.000

Volume atual: 649.975.000 (47,9%)
Epitácio Pessoa -  Boqueirão:  411.686.287

Volume atual: 276.130.869 (67,1%)
Engenheiro Ávidos – Cajazeiras: 255.000.000

Volume atual: 51.043.295 (20,0%)
Barragem Acauã – Itatuba: 253.000.000

Volume atual: 125.203.307  (49,5%)
Barragem Saco – Nova Olinda: 97.488.089

Volume atual: 6.153.289   (6,3%)
Lagoa do Arroz – Cajazeiras: 80.220.750

Volume atual: 24.777.738    (30,9%)

No campo da Secretaria Executiva da Agricultura Familiar, até o momento existe a captação de recursos na ordem de R$ 18 milhões por meio do Programa Nacional de Agricultura Familiar. “Nós temos contratados hoje R$ 6 milhões dentro do Pronaf Estiagem e mais R$ 12 milhões no Pronaf geral. O dinheiro já está com os produtores rurais para superar a situação adversa provocada pela seca’, disse o secretário Alexandre Eduardo Araújo.

A respeito da distribuição gratuita de ração animal junto aos mais de 20 mil produtores rurais, o programa já distribuiu 16,8 mil toneladas das 19 mil anunciadas. O outro programa de complementação alimentar para os rebanhos é executado pela Empresa Paraibana de Abastecimento e Serviços Agrícolas (Empasa) e teve início no último dia 30. O Governo do Estado investe R$ 7 milhões na distribuição com preço subsidiado de até 50% na silagem de milho ou sorgo, torta de algodão e farelo de soja. Foram adquiridas 4.225 toneladas de farelo de soja e torta de algodão e 4.400 toneladas de silagem de milho e sorgo.

Participaram da reunião o secretário da Infraestrutura, Efraim Morais, que coordena as atividades do Comitê; o secretário dos Recursos Hídricos, Meio Ambiente, Ciência e Tecnologia, João Azevedo; o secretário do Desenvolvimento da Agropecuária e da Pesca, Marenilson Batista; o secretário executivo da Agricultura Familiar, Alexandre Eduardo Araújo; o presidente da Cagepa, Deusdete Queiroga; o gerente executivo estadual da Defesa Civil, coronel Walber Rufino; a diretora geral da Agência Executiva de Gestão das Águas (Aesa), Ana Maria AraújoTorres; a gestora do Orçamento Democrático, Ana Paula Almeida, além de representantes da CDRM.