João Pessoa
Feed de Notícias

Governo realiza seminário sobre saúde mental no Sertão

quinta-feira, 26 de novembro de 2009 - 20:19 - Fotos: 

A Paraíba tem a maior cobertura de serviços em saúde mental por cada 100 mil habitantes, segundo o Ministério da Saúde. São 58 Centros de Atenção Psicossocial (Caps), 16 residências terapêuticas e dois Pronto Atendimentos. A Secretaria de Estado da Saúde (SES) quer melhorar a primeira assistência ao usuário de álcool e drogas, através da integração de ações dos Caps AD (álcool e Drogas) com as 1.267 equipes de Saúde da Família nos 223 municípios paraibanos. Para isso, vai realizar nesta sexta-feira (27), o II Seminário de Saúde Mental do Sertão Paraibano e Seridó, a partir das 8h, Water Play Hotel, em Patos.

Segundo a chefe do Núcleo de Saúde Mental da SES, Úrsula Patrícia Neves Leite, o encontro, que tem como tema ‘O cuidado ao usuário de álcool e outras drogas’ surgiu da necessidade de se preparar os profissionais da atenção básica, discutir a temática com representantes da rede de assistência e fortalecer as parcerias com outros Estados e setores.

Ela lembrou que os municípios paraibanos precisam se responsabilizar pela assistência intersetorial através da atenção básica e Caps ao usuário de álcool e droga para melhorar a assistência nos serviços já implantados na Paraíba. “Com a capacitação dos profissionais isso será possível. Uma proposta neste sentido já foi enviada ao Centro de Formação em Recursos Humanos (Cefor) e Núcleo de Educação Permanente, ambos da SES, que prevê a realização das capacitações para profissionais das quatro macrorregionais de Saúde”, adiantou.

Úrsula Leite disse que o primeiro encontro aconteceu em agosto deste ano para discutir a abertura de um Caps III, em Caicó-RN, após o fechamento de um hospital psiquiátrico. No encontro promovido nesta sexta feira, a Paraíba convidou 50 pessoas de municípios vizinhos do Rio Grande do Norte para discutirem com 220 profissionais da atenção básica e Caps paraibanos como melhorar o fluxograma do atendimento a este tipo de usuário e outras temáticas.

Álcool e drogas na atenção básica, geração de rendas, abordagens de saúde mental na atenção básica, abordagens intersetoriais em redução de danos, atenção em saúde mental em rede, projeto terapêutico individual e álcool e drogas na infância e adolescência são os temas que serão abordados através de mesas redondas e oficinas durante todo o dia na programação do evento que conta com a colaboração da Gerência Executiva de Atenção à Saúde, do Ministério da Saúde e apoio da Prefeitura Municipal de Patos.

Os profissionais da atenção básica vão representar as gerências regionais de Saúde de Cuité, Patos, Piancó, Catolé do Rocha, Guarabira, Sousa e Princesa Isabel que tem uma área de assistência a 101 municípios paraibanos.

Para ministrar o II Seminário de Saúde Mental do Sertão Paraibano e Seridó foram convidados o consultor técnico da Coordenação de Saúde Mental do MS, Marcelo Kimati; a técnica de Saúde Mental de Caicó-RN, Márcia Biegas; a terapeuta ocupacional da Secretaria de Saúde de Campinas-SP, Sabrina Ferigato; a psicóloga e chefe do Núcleo de Saúde Mental da SES, Úrsula Leite, entre outros.

Úrsula lembrou que na Rede de Assistência à Saúde Mental, a Paraíba também possui um Centro de Convivência e Cultura e três associações de usuários e familiares. O Estado também implementou o Programa de Volta pra Casa onde foram beneficiadas 74 pessoas.

O Núcleo de Saúde Mental da SES é o setor responsável pela implantação e implementação das políticas de Saúde Mental no Estado. A chefe do Núcleo de Saúde Mental da SES adiantou que estão em fase de implantação na Paraíba mais seis Caps, sendo cinco do tipo I, em Igaracy, Santa Luzia, Mulungu, São João do Rio do Peixe e São José de Piranhas e um do tipo AD, em Santa Rita. 

Assessoria de Imprensa da SES