João Pessoa
Feed de Notícias

Governo realiza primeira videoconferência do ano para debater ações de combate ao Aedes aegypti

sexta-feira, 6 de janeiro de 2017 - 17:09 - Fotos: 

Representantes da Vigilância em Saúde, da 1ª Gerência Regional de Saúde, Defesa Civil, Secretaria de Estadual de Educação e Exército participaram, no final da manhã desta sexta-feira (6), no auditório do Hemocentro da Paraíba, de videoconferência com a Sala de Situação Nacional mais os estados do Nordeste. O encontro é realizado todas as sextas-feiras e tem como objetivo alinhar as ações que vêm ocorrendo em todos os estados no combate ao mosquito Aedes aegypti.

As principais questões discutidas foram o fechamento do 7º ciclo, apresentação da Diretriz SNCC nº4/2016 – Proteção e Defesa Civil e o planejamento para 2017. De acordo com o gerente operacional de Vigilância Ambiental, Geraldo Menezes, a Sala de Situação Nacional vem trabalhando no planejamento prévio de ações a serem passadas para os estados ao longo do primeiro semestre de 2017. Essa agenda será encaminhada a todas as salas estaduais para que possam desenvolver as atividades.

Geraldo Menezes ressaltou que a Diretriz SNCC nº4/2016 foi o ponto forte da reunião, pois ela contribui para fortalecer as ações, facilitando o reconhecimento do Governo Federal de uma situação de emergência em saúde. “Essa diretriz vem contribuir nas atuações da Defesa Civil Estadual e Municipal no combate ao Aedes, pois ela está vinculada à própria essência da Defesa Civil pelo caráter de mobilização. Ela facilita o reconhecimento do Governo Federal em uma situação de emergência ou calamidade pública, trazendo o nível 1 de intensidade de desastre, onde podemos reconhecer situações relacionadas a emergência em saúde. Anteriormente, não tínhamos como fazer esse reconhecimento”, disse.

O tenente coronel Galvão, do Comando do Grupamento de Engenharia disse que as Forças Armadas estão engajadas na luta contra o Aedes. “As Forças Armadas estão com uma parceria interministerial, em conjunto com as Coordenações Estaduais em todo o país. Pela Paraíba vamos atuar junto à Secretaria Municipal e Estadual de Saúde, em ações conjuntas onde disponibilizaremos alguns militares para o combate direto ao mosquito Aedes aegypti, seja em ações de combate, seja em palestras em escolas. Essas ações são provocadas pela Secretaria de Saúde, apreciadas pelo Ministério da Defesa e executadas pelo Exército”, explicou.

O coronel Galvão lembrou a importância da população fazer sua parte na luta contra o mosquito. “Esse é um trabalho que não depende somente dessas forças conjuntas que estão atuando para combater o mosquito. É importante que todo cidadão consciente do seu papel faça sua parte, porque, apesar do esforço conjunto, nós não conseguimos entrar em todos os locais, então cada um precisa fazer a sua parte para que juntos possamos vencer esse desafio”, disse.

Geraldo Menezes disse ainda que provavelmente na próxima semana serão alinhados os últimos detalhes para que as ações possam ter início. Além disso, ele lembrou que em março se inicia o manejo clínico das arboviroses. “O intuito das videoconferências é passar e receber informações sobre o que está acontecendo em todos os estados brasileiros em função dos índices, planejamento de ações, e o que cada estado faz, assim podemos dar um melhor direcionamento nas ações contra o Aedes”, concluiu.