Fale Conosco

15 de abril de 2016

Governo realiza oficinas para elaboração do Plano Estadual de Segurança Alimentar e Nutricional



O Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado do Desenvolvimento Humano e Secretaria Executiva de Estado de Segurança Alimentar e Economia Solidária, realizou, de terça-feira (12) até esta sexta-feira (15), as Oficinas Participativas de Segurança Alimentar e Nutricional nas regiões de Sousa e Pombal, contemplando 30 municípios. O tema central foi a elaboração do Plano Estadual de Segurança Alimentar e Nutricional da Paraíba.

As oficinas visam diagnosticar e mapear as demandas e dificuldades de cada território na área de segurança alimentar, sobretudo, levantar propostas para a construção do Plano. Participaram das oficinas 140 agentes de diversos segmentos da sociedade civil, povos tradicionais, assentados da Reforma Agrária, Pastoral da Criança, Sindicatos Rurais, Paróquias, Assessoria Técnica de Extensão Rural (Ater), Assessoria Técnica Social e Ambiental (Ates), Quilombolas, estudantes dos cursos de Engenharia Ambiental e Nutrição, além dos gestores públicos.

O ciclo segue agora para a região do Litoral Norte, no município de Rio Tinto. O evento conta com a parceria do Centro de Ação Cultural (Centrac), Câmara Intersecretarial de SAN (Caisan) e Conselho Nacional de Segurança Alimentar (Consea).

De acordo com a coordenadora técnica da Assessoria Técnica Social e Ambiental (Ates) Maria Elza Gomes, do município de Triunfo, a realização dessa oficina traz um espaço importante para as famílias camponesas que têm uma luta diária em torno da agroecologia. “Meu sentimento é de construção. A gente está tendo a oportunidade de trazer isso para o debate, com base no que as famílias já estão fazendo no campo, mas também com aquilo que eles desejam que aconteça”, afirmou. Ela considerou ainda que o Plano está proporcionando que as famílias possam ter garantia de direitos de produzir e consumir de forma saudável.

José Anchieta de Assis da região de Pombal, atualmente integrante da equipe técnica da Central das Associações dos Assentamentos do Alto Sertão da Paraíba (Caaasp), enfatizou a  iniciativa dessas Oficinas em construir um Plano de Segurança Alimentar e Nutricional com a participação das pessoas que vivem lutando no dia a dia por dias melhores. “Esse é um momento de diálogo e construção, que devemos trazer propostas para uma política pública mais ampla, que garanta uma verdadeira segurança alimentar e nutricional, que garanta um processo educativo das pessoas e que seja continuado e fortalecido” , ressaltou.