Fale Conosco

11 de maio de 2016

Governo realiza oficina para implementação de Núcleos de Segurança do Paciente nos hospitais



O Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado da Saúde (SES), realiza nesta quinta-feira (12), das 8h ao meio-dia, no auditório do Centro de Referência Estadual em Saúde do Trabalhador (Cerest-PB), uma oficina sobre Núcleos de Segurança do Paciente (NSP). O evento reunirá a equipe gestora da Rede Hospitalar Estadual para disparar a implementação da Política Nacional de Segurança do Paciente e Conformação dos Núcleos de Segurança nos respectivos serviços.

Participarão da oficina os diretores gerais, diretores técnicos e coordenadores de enfermagem das 33 unidades hospitalares gerenciadas pelo Estado. O evento contará com a presença de técnicos do Núcleo de Atenção Hospitalar, da Gerência Executiva de Vigilância em Saúde, da Coordenação Estadual de Urgência e Emergência e da Agência Estadual de Vigilância Sanitária (Agevisa).

Durante toda a manhã serão abordados temas referentes ao Programa Nacional de Segurança do Paciente (PNSP), de acordo com a Portaria MS nº529, de 1 de abril de 2013, que instituiu como obrigatoriedade de todo serviço de saúde ter seu NSP. Também será abordada a Resolução da Diretoria Colegiada (RDC), da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), nº36, de 25 de julho de 2013, que instituiu ações para a segurança do paciente em serviços de saúde, além de outras providências.

De acordo com o gerente operacional de Atenção à Saúde da SES, Bruno Vinícius Dantas Bezerra, a oficina será a primeira de várias ações que serão realizadas com o intuito de implementar o Programa Nacional de Segurança do Paciente em todos os hospitais da Rede Estadual. “O PNSP busca ampliar a qualidade na assistência em saúde e minimizar os erros relacionados ao cuidado. Com a implementação dos Núcleos de Segurança do Paciente nos serviços hospitalares estaduais, estaremos formando vigilantes locais que irão buscar estratégias para qualificar o serviço e reduzir a probabilidade da ocorrência de erros, através de ações voltadas a identificação correta do paciente, cirurgia segura, lavagem das mãos, prevenção de quedas, uso racional de medicamentos, dentre outros. Desta forma, a implementação do PNSP trará mais qualidade, segurança, eficiência e eficácia nas ações prestadas pelos hospitais para a população paraibana”, explicou Bruno.