Fale Conosco

18 de março de 2016

Governo realiza Manejo Clínico da Dengue, Zika e Chikungunya para profissionais de Gerências Regionais



O Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado da Saúde (SES), realiza nesta segunda-feira (21) o Manejo Clínico da Dengue, Zika e Chikungunya. O evento, que será realizado das 8h ao meio-dia, no auditório da reitoria da Universidade Federal da Paraíba, é voltado para profissionais médicos, enfermeiros e coordenadores de Vigilância Epidemiológica e de Atenção Básica da 1ª, 2ª e 12ª Gerência Regional de Saúde. Estão sendo disponibilizadas 600 vagas. O objetivo do manejo clínico é alertar esses profissionais para identificar precocemente os pacientes sintomáticos.

Durante toda a manhã serão abordados temas como sinais, sintomas, diagnóstico e tratamento da dengue, zika e chikungunya. “Além do comportamento dessas doenças, abordaremos também a parte de Vigilância Epidemiológica, onde orientamos os coordenadores e os profissionais de saúde de como notificar um caso, como encaminhar uma amostra e encerrar esses casos no sistema”, explicou a gerente operacional de Vigilância Epidemiológica, Izabel Sarmento.

Izabel lembrou que os manejos clínicos vêm sendo realizados desde 2012 e têm contribuído para a sensibilização dos profissionais da saúde. “A maior prova disso é a redução no número dos óbitos. O objetivo do Governo do Estado é melhorar a assistência voltada para esses pacientes, então o manejo clínico é uma grande oportunidade de atualizar e qualificar esses profissionais para que possam identificar precocemente essas doenças, a fim de evitar a evolução para gravidade ou óbito”, disse.

A gerente de Vigilância Epidemiológica lembrou ainda que a SES deu início, em fevereiro deste ano, ao processo de qualificação dos profissionais de toda a rede hospitalar pública e privada. Visando dar continuidade a esse processo, está iniciando agora com os profissionais que trabalham na Atenção Básica, ou seja, aqueles que estão mais próximos dos pacientes. “Assim, ao chegar um paciente com a sintomatologia, esses profissionais poderão identificar os primeiros sintomas e sinais de um quadro de dengue, zika e chikungunya, e a partir daí, iniciar o manejo desses pacientes, para que não evoluam para a gravidade nem para óbito, pois sabemos que na maioria das vezes esses óbitos são evitáveis”, concluiu Izabel Sarmento.

4ª Macro – O Manejo Clínico da Dengue, Zika e Chikungunya para municípios da 8ª GRS, região da 4ª macro, foi realizado na tarde desta sexta-feira (18), no município de São Bento, abrangendo também os demais municípios: Belém do Brejo do Cruz, Bom Sucesso, Brejo do Cruz, Catolé, Jericó e Mato Grosso.