João Pessoa
Feed de Notícias

Governo realiza curso de Vigilância em Saúde para equipes do sistema prisional

segunda-feira, 22 de abril de 2013 - 18:54 - Fotos:  Ricardo Puppe

A Secretaria de Estado da Saúde (SES), por meio do Núcleo de Doenças Não Transmissíveis da Gerência de Vigilância em Saúde, está realizando o Curso Introdutório de Vigilância em Saúde para as Equipes de Saúde Prisionais. O curso, que acontece de 22 a 26 de abril, tem por objetivo capacitar os profissionais das equipes de saúde penitenciária, visando uma melhor assistência aos detentos. O curso é realizado em parceria com a Coordenação de Saúde do Sistema Prisional e visa trabalhar e discutir com os profissionais as ações de Vigilância em Saúde. O evento está acontecendo das 8h30 às 17h na Escola de Serviço Público do Estado da Paraíba (Espep), em João Pessoa.

De acordo com a chefe do Núcleo de Doenças e Agravos Não Transmissíveis da SES, Gerlane Carvalho, o Plano Nacional de Saúde no Sistema Penitenciário (PNSSP), instituído pela Portaria Interministerial nº 1.777 de 9 de setembro de 2003, tem como objetivo primordial garantir o acesso à saúde para as pessoas privadas de liberdade, oferecendo ações e serviços de atenção básica dentro das unidades prisionais.

“As ações de saúde desse plano são desenvolvidas por equipes multiprofissionais, compostas minimamente por médico, cirurgião dentista, psicólogo, assistente social, enfermeiro, e auxiliar de enfermagem, com ações voltadas para a prevenção, promoção e tratamento de agravos em saúde, primando pela atenção integral em saúde bucal, saúde da mulher, doenças sexualmente transmissíveis, Aids e hepatites virais, saúde mental, controle da tuberculose, hipertensão e diabetes, hanseníase, assistência farmacêutica básica, imunizações e coletas de exames laboratoriais”, disse.

Segundo a coordenadora de Saúde do Sistema Prisional, Ellen Rangel, a ideia do curso veio da necessidade de se qualificar equipes em Vigilância Epidemiológica. “Além da formação de equipes com relação à vigilância epidemiológica, tem a questão da notificação dos casos de tuberculose, hanseníase e HIV, que são muito comuns no sistema prisional. Essa formação visa qualificar os profissionais no manejo clínico dos casos dessas doenças. Também estamos trabalhando sobre a dengue. Na quarta-feira (24) teremos uma formação no manejo clínico da dengue, destinada para médicos e enfermeiros. Além disso, vamos trabalhar também as atribuições de cada núcleo profissional que compõe as equipes de saúde”, disse.

Serão ministradas palestras para aproximadamente 60 profissionais do sistema prisional que estão participando do curso. Em seguida, haverá um momento para análise de grupo. “As equipes prisionais vão se reunir para tentar elaborar um programa para ser executado nos presídios. Esses profissionais vão ter a oportunidade de estar saindo daqui pelo menos com uma ideia do que eles podem fazer, pois eles sabem o que seria ideal, mas que muitas vezes não tem como ser feito dentro dos presídios, então o que estamos tentando é capacitá-los com essas informações e em seguida sentar com eles, para ver o que pode estar sendo feito para mudar a realidade de cada presídio, para dar  uma melhor assistência a esses detentos”, disse Gerlane.

No primeiro dia do evento foi realizado o acolhimento com as equipes e discussão sobre a Humanização de Pessoas Privadas de Liberdade, com a enfermeira do Complexo Psiquiátrico Juliano Moreira, Rayane Santos Alves. Em seguida, o cardiologista da SES/PB, Fábio Almeida de Medeiros, apresentou uma palestra com o tema ‘Hipertensão Arterial: Diagnóstico, tratamento e controle na Rede SUS’. Além disso, ainda foram abordados temas como diagnóstico, tratamento e controle na Rede SUS de diabetes e hipertensão, a necessidade de uma alimentação diferenciada para o hipertenso e o diabético e o olhar diferenciado do odontólogo para as doenças da cavidade oral.  Atualmente a Paraíba possui 11 presídios com essa política de saúde implantada, sendo cinco em João Pessoa, dois em Campina Grande, e outros nos municípios de Santa Rita, Patos, Cajazeiras e Guarabira.

Programação para os próximos dias do Curso Introdutório de Vigilância em Saúde para as Equipes de Saúde Prisionais:

 

Dia 23/04 (Terça-feira)

9h: Elaborar proposta de trabalho (3 grupos)

10h30: Apresentação das propostas 1º grupo

10h50: Apresentação das propostas 2º grupo

11h10: Apresentação das propostas 3º grupo

13h30: Elaboração da proposta única de trabalho para as Equipes de Saúde Penitenciária

14h30: Apresentação da Proposta Única de Trabalho definida para o Sistema Prisional

15h30: Encerramento

Dia 24/04 (Quarta-feira) – O grupo participará da Qualificação no Manejo Clínico da Dengue, que acontecerá no auditório do Conselho Regional de Medicina.

Dia 25/04 (Quinta-feira) – Dando sequência às atividades, as equipes discutirão os Fluxos da Assistência em relação a agravos transmissíveis, como tuberculose, hanseníase, DST, Aids, hepatites virais, entre outros. Além disso, será discutida a importância do Laboratório Central de Saúde Pública da Paraíba (Lacen) no diagnóstico dos agravos de interesse de saúde pública no estado.