João Pessoa
Feed de Notícias

Governo realiza conferência para discutir política de saúde do trabalhador

sábado, 17 de maio de 2014 - 11:02 - Fotos: 

O Governo do Estado, por meio do Centro de Referência Estadual de Saúde do Trabalhador na Paraíba (Cerest/PB), da Secretaria de Estado da Saúde (SES), realizou na tarde dessa sexta-feira (16), no auditório da Federação Espírita da Paraíba, em João Pessoa, a IV Conferência do Trabalhador e da Trabalhadora na I Macrorregião de Saúde do Estado.

O evento, que visa discutir a Política Nacional de Saúde do Trabalhador, está acontecendo nas quatro macrorregiões da Paraíba. Já foi realizado em Sousa (4ª Macro), nos dias 23 e 24 de maio será em Campina Grande (2ª Macro), e dia 30 e 31 em Patos (3ª Macro). A etapa nacional da conferência vai ocorrer no final do ano, em Brasília.

Aproximadamente 180 pessoas, entre usuários do SUS, trabalhadores da saúde, gestores e prestadores, estiveram presentes no evento, que teve como tema central “Saúde do trabalhador e da trabalhadora: Direito de todos e dever do Estado”. Foram discutidos temas como o financiamento do dinheiro do SUS, a importância do controle social, a implementação da Política Nacional de Saúde do Trabalhador e da Trabalhadora, o perfil produtivo e epidemiológico dos municípios, entre outros.

A coordenadora geral do Cerest-PB, Celeida Barros, destacou a importância da conferência por possibilitar a discussão, para que as pessoas possam entender melhor sobre saúde do trabalhador. “É importante essa roda de discussão, para que as pessoas entendam e comecem a ter esse olhar sobre o trabalhador. Quando o usuário do SUS chega num Posto de Saúde da Família, vai a um especialista ou na alta complexidade de um hospital, o motivo que o levou até lá pode ter sido um adoecimento pelo processo de trabalho, então a gente precisa desse olhar de assistência para os trabalhadores”, alertou.

Segundo o assessor da Coordenação da Saúde do Trabalhador, do Ministério da Saúde, Fernando Nunes, o trabalho muitas vezes é o que nos identifica dentro da sociedade, e é importante compreender o seu papel social, mobilizando o cidadão para discutir as questões de saúde dentro do seu trabalho.

“Quando falamos sobre saúde do trabalhador, estamos falando sobre o oficio de várias pessoas e a Política Nacional de Saúde do Trabalhador e Trabalhadora, que é uma política recente e vem justamente para tentar balizar as ações voltadas para que esses trabalhadores, tanto formais quanto informais, tenham condições de saúde no seu trabalho. Queremos mobilizar a sociedade para que ela possa discutir as questões de saúde dentro do seu trabalho e também que ela possa ser agente construtor de reformas que vão implementar mais e melhores empregos, condições de cidadania  e estabelecimento da democracia”, disse o assessor.

Fernando lembrou ainda que os servidores públicos devem ter a noção de que a Política Nacional de Saúde do Trabalhador e Trabalhadora também os engloba. “Às vezes os servidores públicos, tanto em nível municipal, estadual e federal, acham que isso não tem a ver com eles, mas quero chamar a atenção para isso. Sim, essa política de saúde do trabalhador também está relacionada com o trabalho deles. É importante que possamos entender que essa é uma política de todos os trabalhadores”, concluiu.