Fale Conosco

27 de fevereiro de 2018

Governo realiza capacitações em comunidades rurais do Cariri paraibano



oficinas de gênero cariri Oriental 7 270x202 - Governo realiza capacitações em comunidades rurais do Cariri paraibanoDuas comunidades atendidas pelo Governo do Estado da Paraíba, através da Secretaria de Estado da Agricultura Familiar e do Desenvolvimento do Semiárido (Seafds) e Projeto de Desenvolvimento Sustentável do Cariri, Seridó e Curimataú (Procase), receberam nesse fim de semana oficinas de formação na área de gênero. As atividades aconteceram junto a Associação das Comunidades Rurais do Município de Barra de Santana, e a Associação de Lideranças, Organizações e Agricultores e Agricultoras Familiares do Cariri Paraibano (Casaco), localizada no município de Boqueirão.

O objetivo dessas capacitações é discutir com a comunidade, as relações de gênero e a divisão justa do trabalho doméstico. Os encontros foram facilitados pelos técnicos do Procase na região, juntamente com equipes do Instituto de Assessoria a Cidadania e ao Desenvolvimento Sustentável (IDS), que através de seleção pública, presta serviços de assessoria técnica aos projetos produtivos apoiados pelo Procase, no território do Cariri Oriental.

De acordo com a Assessora de Gênero do Procase, Maria D’Oliveira, “esse tema da focalização no Projeto é muito importante, pois vem evidenciar o papel que as mulheres exercem na agricultura familiar, destacando que elas possuem um papel fundamental no trabalho produtivo e acumulam esse trabalho com o trabalho de casa, a criação dos filhos, o cuidado com as pessoas idosas. O objetivo da focalização é dar visibilidade a isso, pois muitas vezes o discurso usado é de que as mulheres apenas ajudam, auxiliam nesse processo, e ações como essas vem dar visibilidade a atuação da mulher nesse meio”, destaca.

Entre os empreendimentos apoiados pelo Procase, é dispensada atenção especial às iniciativas que envolvem grupos de mulheres, juventudes, e comunidades quilombolas, público prioritário das ações do Projeto. Quanto aos grupos de mulheres, atualmente são 22 projetos apoiados em 19 municípios, distribuídos entre os cinco territórios de atuação do Procase, o que representa um total de R$ 3.173.909,23 em investimentos que beneficiam diretamente este segmento.

No fim do ano passado foi realizado um trabalho de capacitação com as empresas que iriam prestar serviços de assessoria técnica aos projetos produtivos do Procase, tratando sobre temas que envolvem equidade de gênero, juventude, geração, raça e etnia. Com esse subsídio, estas instituições estão agora em campo, promovendo ações de capacitação e discussões com os grupos e comunidades locais, buscando construir relações mais justas, onde se reconheça o papel que cada um tem no processo de trabalho.

“Em um projeto como o Procase, o papel da focalização é se perguntar: como esse Projeto beneficia as mulheres, onde elas estão nesse processo, que contribuições se traz para a vida delas, bem como para os jovens e comunidades quilombolas? Como serão beneficiados os grupos que estão historicamente em desvantagem? ”, enfatiza Maria D’Oliveira.

Dentre as atividades a serem realizadas pelas equipes de Assessoria Técnica do Procase, estão previstas, no mínimo, 360 ações de capacitação como estas, beneficiando comunidades nos cinco territórios de atuação do Projeto, e contemplando diversas áreas e temáticas que venham contribuir na melhoria e potencialização das atividades produtivas.

Assessoria Técnica

As ações de AT objetivam apoiar de maneira eficiente a execução dos projetos produtivos das comunidades; auxiliar tecnicamente a busca de melhorias produtivas, com vistas à qualidade de vida e geração de renda; orientar a construção e o desenvolvimento de tecnologias participativas de caráter ecológico; incentivar a participação de jovens, mulheres e quilombolas nas atividades desenvolvidas em cada projeto, promovendo o protagonismo; discussões sobre manutenção e recuperação ambiental; identificar potenciais ações que o Procase pode desenvolver em cada comunidade; auxiliar na regularização e recuperação ambiental e na convivência com o semiárido.

As atividades começaram a ser executadas em setembro de 2017, e seguirão até agosto de 2018. Além do IDS, também prestam Assessoria Técnica ao Procase a Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural da Paraíba (EMATER), que irá atuar no território do Cariri Ocidental; a Cooperativa de Trabalho e Prestação de Serviços Técnicos de Reforma Agrária da Paraíba (COOPTERA), que atende as comunidades do Curimataú; e Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (SENAR), atuando no Médio Sertão e Seridó.

O Procase é fruto da parceria entre o Governo do Estado da Paraíba e o Fundo Internacional de Desenvolvimento Agrícola (FIDA), organismo das Nações Unidas (ONU), beneficiando 56 municípios do semiárido paraibano, e visa fortalecer a agricultura familiar e contribuir para o desenvolvimento rural sustentável, reduzindo os níveis de pobreza rural e fortalecendo ações de prevenção e mitigação da desertificação.