João Pessoa
Feed de Notícias

Governo realiza atividades de combate ao Aedes em universidades em parceria com a Cruz Vermelha

segunda-feira, 4 de abril de 2016 - 16:42 - Fotos:  Ricardo Puppe

O Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado da Saúde (SES), iniciou, em parceria com a Cruz Vermelha Brasileira – filial Paraíba, nesta segunda-feira (4), as atividades da Semana Família na Escola. A mobilização, proposta pelo Ministério da Saúde em todo país, pretende envolver instituições de ensino superior e a comunidade no combate ao Aedes aegypti. A programação começou na Faculdade Maurício de Nassau, na Avenida Epitácio Pessoa, na Capital.

“Os alunos da Faculdade Maurício de Nassau acolheu a equipe muito bem, inclusive com envolvimento voluntário nas atividades da Cruz Vermelha. Os estudantes serão protagonistas na ação e essa participação é muito importante no processo de eliminar os possíveis criadouros do mosquito e conscientizar a classe estudantil para que cada um possa disseminar as informações em suas casas e locais de atuação”, comentou a gerente executiva de Vigilância em Saúde, Renata Nóbrega.

A proliferação do mosquito Aedes aegypti figura como um dos principais problemas de saúde pública do Brasil. “O envolvimento das instituições de ensino superior é imprescindível no combate ao mosquito. Esta parceria com a Cruz Vermelha só vem a somar com o trabalho realizado com a ajuda do Exército Brasileiro, Corpo de Bombeiros, Polícia Militar, Defesa Civil e prefeituras por todo estado, no combate ao mosquito”, avaliou Renata.

A gerente lembrou que a recomendação do Ministério da Saúde é que o trabalho aconteça em todos os municípios. Na Paraíba, será dada prioridade aos 35 municípios com o índice mais alto de notificação de dengue. Com os voluntários da Cruz Vermelha, o trabalho será feito em João Pessoa.

De acordo com o presidente da Cruz Vermelha Brasileira – filial Paraíba, Silvio Guerra, as ações só vão surtir efeito se toda a população se conscientizar e se engajar no combate ao mosquito. “O povo precisa entender que é responsável por impedir a ação do Aedes. As casas têm que estar limpas, sem entulhos que possam acumular água. Se a sociedade não trabalhar junto com as entidades públicas e privadas, todo o trabalho fica mais difícil”, pontuou. O objetivo da Cruz Vermelha é trabalhar com cinco mil voluntários em todo o Estado na luta contra o Aedes aegypti.

A coordenadora acadêmica da Faculdade Maurício de Nassau, Marli Melo, avaliou que as atividades envolvendo os alunos são de extrema importância no combate ao mosquito. “O Aedes vem trazendo muitos transtornos e medo à população. Essa parceria é muito importante para a instituição e para a sociedade de uma maneira geral. Temos uma grande quantidade de alunos em diversos cursos e vão divulgar as informações em casa, no trabalho e, dessa forma, vamos disseminar ainda mais que a prevenção é imprescindível”, disse. Marli informou que, na prática, os alunos estão distribuindo panfletos nas salas de aulas e corredores, além de serem “fiscais”, observando se existem focos de mosquitos dentro da instituição.

Segundo a coordenadora do curso de enfermagem da Faculdade, Kirlene Scheyla, os alunos voluntários da Cruz Vermelha passaram por um treinamento para repassar as informações acerca da prevenção e combate ao Aedes. “Nós sabemos que a mídia tem transmitido muitas informações sobre o mosquito, mas nem sempre todos absorvem da maneira correta. Os alunos do curso de enfermagem que se propuseram a ser voluntários foram formados pela equipe da Cruz Vermelha para que se tornem verdadeiros soldados nesta guerra contra o mosquito e as doenças causadas por ele”, relatou.

Viviane Lima é estudante do curso de enfermagem da Faculdade Maurício de Nassau e comentou que ser voluntária da Cruz Vermelha nesta ação tem sido uma ótima experiência. “É muito interessante ser voluntária porque estamos repassando informações para pessoas do nosso próprio convívio acadêmico. Já temos contato diariamente com os alunos e isso facilita a abordagem e entendimento das orientações. É muito bom porque cada estudante vai ser multiplicador das informações e, juntos, vamos vencer essa luta contra o Aedes”, disse.

Semana Família na Escola – O trabalho será realizado no período de 4 a 9 de abril e, na Paraíba, serão 10 unidades, entre universidades e escolas técnicas, com cerca de 900 alunos, que serão voluntários da Cruz Vermelha e promoverão ações dentro das próprias instituições.

De acordo com a programação, nesta terça-feira (5), pela manhã e à tarde, serão realizadas atividades na Faculdade de Enfermagem Nova Esperança (Famene). Na quarta-feira (6), à noite, na Associação Paraibana de Ensino Renovado (Asper). Na sexta-feira (7), na Universidade Federal da Paraíba (UFPB), nos turnos da manhã e da tarde. Outras unidades da capital (Unipê, FPB, Faser, Iesp, FCM e Fesvip) estão definindo a programação.