Fale Conosco

11 de junho de 2013

Governo realiza ações de saúde no São João de Campina Grande



O Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado da Saúde, promove ações durante todo o mês de junho na cidade de Campina Grande. Desde o dia 7, a Gerência Operacional de DST/Aids e Hepatites Virais coordena diversas ações educativas durante o São João. O trabalho vai até o final do evento.

De acordo com a gerente operacional do setor, Ivoneide Lucena Pereira, para a realização dessas ações foi feita uma articulação com a Coordenação Municipal de DST/Aids e Hepatites Virais de Campina Grande para disponibilizar testes rápidos (HIV/Sífilis/hepatites B e C). Durante a semana, o exame é realizado na Praça da Bandeira e nos finais de semana no Distrito de Galante.

Ainda dentro da programação, uma barraca foi instalada no Parque do Povo para a distribuição de material informativo, preservativo masculino, gel lubrificante e outras ações preventivas. “Em tempos de festa e muito forró, temos que cuidar da nossa saúde e sempre usar camisinha que ainda é a melhor forma de se prevenir doenças e evitar a gravidez indesejada, por isso, todos devem ter acesso ao preservativo”, disse Ivoneide Lucena.

Além disso, o Hospital de Emergência e Trauma de Campina Grande lançou a Campanha de Prevenção de Queimaduras. Com o slogan “Neste São João Não Acenda o Perigo”, até o dia 30, a ação vai distribuir material educativo com objetivo de alertar as pessoas para o perigo de manusear fogos de artifício de forma inadequada. A programação inclui palestras educativas em escolas públicas e privadas e panfletagens em pontos estratégicos de Campina Grande. “Ao longo dos anos, a iniciativa adquiriu grande aceitação popular e tem contribuído para a prevenção de agravos à saúde na região”, ressaltou o diretor técnico do Trauma-CG, Flawber Cruz.

O diretor ainda destacou que a campanha tem objetivo permitir a interação entre o setor de queimados do Trauma e a sociedade, especialmente estudantes de escolas públicas e frequentadores do Parque do Povo. O objetivo é alertar sobre os riscos do contato com fogueiras e fogos de artifício. Neste mês, os casos de queimaduras que envolvem fogueiras e manipulação de fogos têm aumento de 30%..

Alertamos que crianças não devam brincar em nenhuma hipótese com fogos. E quanto aos adultos, orientamos que aqueles sob influência do álcool não devam acender fogueiras ou fogos. As cirandas ou brincadeiras ao redor de fogueiras devem ser evitadas por todos”, finalizou Flawber

Números do Trauma - No mês de junho do ano passado, a Unidade de Queimados registrou 103 admissões; destas, 35 foram provocadas por fogos de artifício ou fogueiras juninas, sendo 26 crianças com idades entre zero e 12 anos e os demais causados por líquidos quentes e choque elétrico. De acordo com dados da Unidade Hospitalar, as principais vítimas de queimaduras são crianças de até seis anos de idade.

O Hospital de Trauma de Campina Grande é o único na região que possui uma Unidade de Queimados com atendimento ambulatorial e hospitalar. Outras informações podem ser obtidas pelo telefone 3310-5850, ramal 5906.

Dicas – A Coordenação da Campanha orienta os pais a tomarem alguns cuidados para evitar que a festa termine em tragédia. Em caso de queimaduras, deve-se evitar medicamentos sem consulta médica. Constatado o problema, o ideal é procurar imediatamente o Hospital de Trauma.

Não é indicado o uso de creme dental, café, açúcar, vinagre ou outro produto similar na queimadura, pois prejudicam ainda mais o ferimento. Logo que a pessoa for queimada, deve-se colocar a área atingida embaixo d’água. No setor para esse atendimento especializado, o Hospital de Trauma conta com uma equipe de oito cirurgiões plásticos, nove enfermeiros, 13 técnicos de enfermagem, nutricionistas, psicólogos, assistentes sociais e fisioterapeutas.