Fale Conosco

19 de fevereiro de 2016

Governo realiza ações de combate ao Aedes aegypti em canteiros de obras



Com o objetivo de mobilizargestores públicos, profissionaisda área de construção civil e sociedade civil no combate ao Aedes Aegypti, o Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado da Saúde em parceria com a Superintendência de Obras do Plano de Desenvolvimento do Estado (Suplan), realiza na próxima segunda-feira (22) visitas a alguns canteiros de obras do Estado. A ação contará com as presenças da secretária de Estado da Saúde, Roberta Abath, além de técnicos da SES, e da diretora-superintendente da Suplan, a engenheira Simone Guimarães.

As visitas terão início às 7h30 no canteiro de obras do Hospital Metropolitano de Santa Rita, localizado na Grande João Pessoa. Logo após, a equipe segue para o Viaduto do Geisel, em João Pessoa, e em seguida para o Centro Formador de Educadores, localizado em Mangabeira, também na capital.

Para Simone Guimarães, a ação é importante, pois objetiva disseminar a informação sobre os perigos da proliferação do mosquito Aedes. “Vamos observar os canteiros das obras para evitar o acúmulo de água. É importante conscientizar cada trabalhador que está presente diariamente nas obras, para que eles redobrem a atenção nesse aspecto e fortaleça a nossa luta contra a proliferação dos mosquitos”, destacou.

A gerente executiva de Vigilância em Saúde, Renata Nóbrega, explicou que é extremamente importante a presença do governo na visita às obras. “O objetivo é apoiar a área da construção civil nas ações de educação em saúde e eliminação de focos do Aedes. Será um exemplo para que a área de construção civil possa inserir na rotina de trabalho o combate ao mosquito”, defendeu.

Casos – De 1 a 25 de janeiro de 2016 (4ª semana epidemiológica de início de sintomas), foram notificados 1.256 casos prováveis de dengue, destes 371 confirmados, os demais seguem em investigação. A Paraíba é o estado com o maior número de imóveis visitados dentro das ações de combate ao mosquito Aedes aegypti, desenvolvidas por meio de parceria da SES, com o Exército Brasileiro, o Corpo de Bombeiros e as Prefeituras. Até a esta quinta-feira (18), 1.057.542 imóveis foram visitados, o que equivale a 89,78% da meta geral, que é alcançar 1.177.843.

Ferramenta importante: O aplicativo “Aedes na Mira” foi lançado oficialmente pelo Governo do Estado da Paraíba em 16 de dezembro com o objetivo de agilizar o combate ao mosquito Aedes Aegypti (transmissor da dengue, zika, chikungunya).

Com dois meses de funcionamento, o aplicativo já recebeu 557 denúncias da população sobre possíveis focos do vetor. O aplicativo foi desenvolvido por meio de uma parceria entre a Secretaria de Estado da Saúde (SES) e a Companhia de Processamento de Dados da Paraíba (Codata), para celulares das plataformas android e IOS. Do aplicativo as demandas são enviadas, de forma imediata, para a Sala de Situação Estadual, localizada na sede da SES, na capital, de onde são encaminhadas para as Secretarias de Saúde dos municípios para as providências. O aplicativo está disponível para celulares e todos os dispositivos móveis, que tenham as plataformas android ou iOS.

Das 557 denúncias registradas, até agora, 417 são de moradores da capital. Quanto ao tipo de denúncia 31,8% são referentes a lixo; 18,2% são de depósitos nível de solo (água para armazenamento doméstico em tonel, tambor, barril, tina, depósitos de barros, cisternas); 20,5% de depósito natural (folhas, ocos em árvores, buracos em rochas, restos de animais); 6,8% de pneus e 22,7% de depósitos domésticos (vasos/frascos; prato, pingadeira, recipiente de degelo de refrigeradores, bebedouros).

O aplicativo é uma importante ferramenta criada, dentro das ações do Governo do Estado, para combater o Aedes. Toda denúncia que chega à Sala de Situação, por meio do “Aedes na Mira”, é encaminhada para os municípios de onde partiu a demanda para que o problema seja solucionado.