Fale Conosco

30 de janeiro de 2014

Governo realiza ação da Campanha Estadual da Hanseníase em João Pessoa



A Secretaria de Estado da Saúde (SES) vem realizando no mês de janeiro uma programação especial em alusão à Campanha Estadual da Hanseníase. Nesta sexta-feira (31), a partir das 8h, será realizado uma ação no Parque Solon de Lucena (Lagoa), onde profissionais das equipes de saúde da família, da Secretaria de Saúde de João Pessoa e do Núcleo de Doenças Endêmicas da SES vão estar em uma tenda distribuindo panfletos, orientando e tirando todas as dúvidas da população sobre a doença.

Com o slogan “Hanseníase tem cura. Procure saber se você tem a doença. Procure tratamento”, a campanha realizou diversas atividades, durante todo o mês, em parceria com os profissionais do Complexo Hospitalar de Doenças Infectocontagiosas Clementino Fraga, como palestras, divulgação de sinais e sintomas da hanseníase e exames de pele.

Segundo a chefe do Núcleo de Doenças Endêmicas da SES, Mauricélia Holmes, a mobilização não vai se encerrar em janeiro. “Vamos realizar capacitações com profissionais de Esperança e, em seguida, uma campanha no município. Depois vamos realizar esse mesmo momento em Mamanguape, e isso vai acontecer até maio, porque a partir daí nós realizaremos, juntamente com o Ministério da Saúde, a segunda etapa da Campanha da Hanseníase e Geomitíase, onde vamos trabalhar com os escolares menores de 15 anos”, disse.

Dados – De acordo com dados do Núcleo de Doenças Endêmicas da SES, em 2012 foram notificados 710 novos casos de hanseníase no Estado, enquanto que em 2013 esse número caiu para 544 casos novos. A hanseníase é tratada através da poliquimioterapia para paucibacilar e multibacilar. O tratamento é gratuito na rede básica de saúde e ainda no Centro de Referência para Hanseníase do Clementino Fraga. Todos os pacientes diagnosticados e notificados são submetidos ao tratamento.

Grupo de Auto Cuidado – Visando melhorar a qualidade de vida das pessoas acometidas pela hanseníase, foram criados os GACs (Grupo de Autocuidado). Segundo Mauricélia Holmes, a Paraíba iniciou esse serviço, que tem servido de exemplo para todo o País. O Estado conta hoje com seis GACs distribuídos nos municípios de João Pessoa, Cabedelo, Campina Grande, Patos, Cajazeiras e Sousa, com possibilidade de expansão para outros municípios.