Fale Conosco

15 de maio de 2011

Governo promove Semana da Luta Antimanicomial com ações em todo Estado



Incentivar o convívio social de pessoas que sofrem com transtornos mentais e assegurar seus direitos como cidadãos. Esse é o principal objetivo da I Semana Estadual da Luta Antimanicomial: Além dos Loucos Muros, evento realizado pela Secretaria Estadual de Saúde (SES) no período de 16 a 20 deste mês, de forma simultânea, em diversas cidades da Paraíba. A abertura oficial será nesta segunda-feira (16), no Teatro Paulo Pontes do Espaço Cultural, a partir das 19h.

Na palestra de abertura serão debatidos os 10 anos da reforma psiquiátrica brasileira com a representação da Coordenação Nacional de Saúde Mental do Ministério da Saúde, além de apresentações culturais com usuários dos serviços públicos de atendimento em saúde mental no Estado.

A I Semana Estadual da Luta Antimanicomial é promovida pela Secretaria de Saúde, em parceria com o Governo do Estado, através da Secretaria de Estado e Desenvolvimento Humano, do Programa Estadual de Políticas sobre Drogas e Ministério Público, além de prefeituras municipais, organizações da sociedade civil e conselhos municipais de saúde. A programação segue durante a semana em diversas cidades do Estado com programações culturais, debates entre profissionais, usuários e familiares, palestras e atos públicos.

De acordo com Shirlene Queiroz, Coordenadora da Seção de Saúde Mental do Estado, a Paraíba tem ampliado a Rede de Serviços substitutivos ao Hospital Psiquiátrico, sendo o Estado com melhor cobertura de Centros de Atenção Psicossocial (Caps) por 100.000 habitantes.

“Os dados mostram que a reforma psiquiátrica na Paraíba já avançou, mas muito ainda tem para ser feito e a atual gestão estadual não tem medido esforços no sentido de fomentar e apoiar a diminuição dos leitos em hospitais psiquiátricos”, afirmou Shirlene Queiroz, enfatizando que a diminuição desses leitos hospitalares acontece simultaneamente com a consolidação da Rede Comunitária de Serviços substitutivos ao Hospital, de acordo com o que preconiza o Ministério da Saúde.

Rede de Atendimento – Atualmente a Paraíba dispõe de 65 Centros de Atenção Psicossocial (Caps), sendo nove deles destinados a usuários de álcool e outras drogas, sete unidades para crianças e adolescentes e três Caps, que funcionam 24h por dia. São mais 13 serviços de residências terapêuticas e 84 usuários contemplados com o benefício do programa “De Volta para Casa”. Conta ainda com 10 leitos psiquiátricos de urgência e emergência em Campina Grande, oito em João Pessoa e 16 em Piancó.