Fale Conosco

15 de agosto de 2013

Governo promove dois novos coronéis na Polícia Militar da Paraíba




A edição do Diário Oficial do Estado desta quinta-feira (15) publicou a promoção ao posto de coronel da Polícia Militar o atual corregedor da PM, Severino do Ramo Gerônimo de Araújo; e o comandante do Policiamento Regional Metropolitano, coronel Jefferson Pereira da Costa e Silva.

O coronel Gerônimo é bacharel em Direito pelo Centro Universitário de João Pessoa e especialista em Segurança Pública pela Polícia Militar da Paraíba (2001). Ele também possui Curso de Salvamento de Vítima de Traumas de Acidente de Trânsito pelo Corpo de Bombeiros paraibano (1991) e de Oficial da Reserva do Exército pelo 16º Regimento de Cavalaria Mecanizado – do Exército Brasileiro (1984).

Gerônimo Araújo integra o quadro da Polícia Militar há 27 anos, tendo passado pelo comando de três unidades operacionais (Santa Rita, Cabedelo e Guarabira). O militar atuou como sub-comandante do Policiamento Regional Metropolitano, saindo da função em março deste ano para assumir a Corregedoria Geral da corporação.

Já o coronel Jefferson Pereira é especialista em Segurança Pública pela Academia de Polícia Militar do Cabo Branco e graduado em Administração pela Universidade Federal da Paraíba. O oficial ainda tem curso de Logística e Mobilização Nacional pela escola superior, curso de equitação policial pela Polícia Militar de São Paulo, é mestre em equitação pela escola de equitação do Exército Brasileiro e fundou na Polícia paraibana, no ano de 1991, o Regimento de Polícia Montada e em 2009 o Centro de Equoterapia da PM. O militar é o primeiro oficial formado na Academia de Polícia Militar da Paraíba a alcançar o posto de coronel. Antes da turma dele os oficiais eram formados em academias de outros Estados.

Sobre a academia – A Academia de Polícia Militar do Cabo Branco forma, desde 1991, aspirantes a oficiais da Polícia Militar, que passam por um curso de formação de mais de 4 mil horas/aula, durante três anos em regime de semi-internato. Ao final os cadetes são promovidos a aspirante – estágio que precede a promoção para o ingresso no quadro de Oficiais Combatentes.