João Pessoa
Feed de Notícias

Governo promove curso de Fitoterapia em parceria com a UFPB no Hospital Geral de Mamanguape

quinta-feira, 28 de maio de 2015 - 16:53 - Fotos: 

Aprender a manipular e utilizar plantas ou ervas medicinais no tratamento de doenças. Com este objetivo, o Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado da Saúde em parceria com a Universidade Federal da Paraíba (UFPB), deu início, nesta terça-feira (26) ao primeiro Curso de Fitoterapia, no Hospital Geral de Mamanguape.

Ministrado pelo assessor de extensão da Pro-Reitoria da UFPB, Emmanuel Fernandes Falcão, o curso conta com a participação de 20 pessoas da comunidade, que farão parte de forma voluntária do projeto que ensina como identificar e extrair das plantas medicinais substâncias necessárias para o tratamento de doenças. “Com o sucesso deste projeto em Mamanguape, levaremos essa experiência inovadora para todos os hospitais da Paraíba. É nosso dever propagar sempre o conhecimento”, afirmou Falcão.

Durante o período do curso, os alunos cultivarão e manipularão as plantas no interior do HGM. Segundo o professor Falcão, essa prática tende ser benéfica para todos que participam do projeto “O curso é pioneiro e vamos trabalhar para implementá-lo em todo Estado da Paraíba. Ele consegue unir a experiência teórica à prática. Também é uma experiência positiva para os participantes, que terão acesso ao conhecimento popular tradicional aplicado de maneira conjunta com o conhecimento científico”, explicou.

O primeiro módulo do Curso de Fitoterapia ocorrerá às terças e quintas-feiras durante um mês. O término está previsto para o dia 25 de junho.

Por meio de uma horta de plantas medicinais cultivada nas instalações do Hospital Geral de Mamanguape (HGM), os pacientes da Unidade estão sendo beneficiados com tratamento natural. A finalidade do projeto é implementar a política de práticas integrativas de saúde, viabilizando estudos sobre plantas medicinais e fitoterapia, e, consequentemente, sua eficácia no tratamento de doenças.

Mais do que uma alternativa saudável para o cuidado dos pacientes, a horta minimiza gastos com remédios industrializados e humaniza o serviço de saúde, proporcionando um diálogo mais próximo entre os profissionais e a comunidade. A ideia também é promover um verdadeiro ciclo produtivo que inclui estudantes das áreas de Saúde, Biologia, Ecologia e Humanas; profissionais de saúde e usuários dos serviços.

Para a diretora-geral do HGM, Isis Unfer, ações que visam humanizar o atendimento aos pacientes são a prioridade do hospital. “O HGM estará sempre de portas abertas para apoiar projetos e pesquisas das universidades. Esse projeto nos aproxima de conhecimentos tradicionais e é mais uma ferramenta para trazermos os moradores do Vale do Mamanguape para dentro do hospital”, disse.

Tratamento fitoterápico – A fitoterapia é a ciência que estuda o tratamento de doenças por meio da manipulação de plantas medicinais. Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), a fitoterapia é considerada como uma terapia tradicional e é muito utilizada nos países em desenvolvimento.

Segundo o Ministério da Saúde, os fitoterápicos são medicamentos que desempenham um papel importante em cuidados contra dores, inflamações, disfunções e outros incômodos, ampliando as alternativas de tratamento seguras e eficazes.

Indicado para o alívio sintomático de doenças de baixa gravidade e por curtos períodos de tempo, esse tipo de remédio pode ser produzido a partir de plantas frescas ou secas e de seus derivados e têm várias formas farmacêuticas, como xaropes, soluções, comprimidos, pomadas, géis e cremes. Como todo medicamento, o fitoterápico deve ser utilizado conforme orientação médica.

Hospital Geral de Mamanguape – A Unidade conta com 70 leitos, sendo 10 de Unidade de Terapia Intensiva (UTI), 10 de pediatria, 20 em clínica médica, 15 em clínica cirúrgica e 15 maternos.

A unidade é referência no atendimento de urgência e emergência clínica adulto e infantil, materno (partos de risco habitual), além de cirurgias eletivas. Realiza exames de raios-X, laboratorial e eletrocardiograma. Mensalmente, o hospital efetua uma média de 4,9 mil atendimentos, 100 cirurgias e chega a fazer até 104 partos, entre cesáreas e naturais.

O HGM está localizado em Mamanguape, na Rua Walfredo de Almeida, Bairro Areal, s/nº. Telefones: (083) 3090-9052 / 3292-9050.