Fale Conosco

12 de agosto de 2015

Governo promove capacitação sobre Ficha de Notificação de Violência em Sousa



A Secretaria de Estado da Saúde, em parceria com a 10ª Gerência Regional de Saúde (GRS), realiza, nesta quinta-feira (13), das 8h às 12h30, a Qualificação Profissional – Ficha de Notificação de Violência Interpessoal/Autoprovocada. O evento será realizado em Sousa, no auditório do Centro de Treinamento de Professores, para profissionais da Vigilância Epidemiológica de 40 Municípios ede quatro Hospitais Estaduais  (Regionais de Catolé do Rocha, Cajazeiras e Sousa e o Distrital de Pombal), que compreendem a IV Macrorregião de Saúde (8ª, 9ª e 10ª GRS). Será qualificado um profissional por município e um por hospital, que trabalhem com a Ficha de Notificação de Violência.

Ainda foram convidados profissionais da Secretaria de Estado da Educação; do Centro de Referência Especializado de Assistência Social (CREAS); do Centro de Referência de Assistência Social (CRAS) e Conselhos Tutelares que, segundo o Ministério da Saúde, poderão também realizar as notificações, conforme pactuação local.

Segundo a chefe do Núcleo de Doenças e Agravos Não Transmissíveis, da SES, Gerlane Carvalho, na Ficha de Notificação foram acrescentados seis novos campos: inclusão do nome da unidade notificadora; nome social; orientação sexual, onde será informado se a vítima é heterossexual, homossexual (gays/lésbicas) ou bissexual; identidade de gênero (informar se é travesti, mulher transexual, homem transexual); idade estimada do provável autor da agressão; motivação da violência (se foi por homofobia/ lesbofobia/ transfobia, racismo, situação de rua, deficiência… e  outros).

Gerlane Carvalho explicou que o preenchimento da Ficha de Notificação é obrigatório pelos profissionais de saúde, onde o atendimento às vítimas deverá ser  humanizado com o devido acolhimento e encaminhamentos necessários, preconizados pelo Ministério da Saúde.

“O evento pretende estimular a notificação da violência nas unidades de saúde e acolher de maneira humanizada as vítimas de violência. É importante que o profissional tenha um olhar diferenciado para atender essas vítimas que, em muitos casos, prefere não falar do assunto, daí a importância de uma abordagem humanizada”, disse Gerlane.

A qualificação será realizada em todas as quatro Macrorregiões de Saúde da Paraíba. No próximo dia 2 de Setembro, haverá a última em Campina Grande, para os profissionais da II Macro; a primeira foi promovida para os profissionais da I Macro (João Pessoa) e  a segunda para a III Macro (Patos).