João Pessoa
Feed de Notícias

Governo promove capacitação para soldados e oficias do Exército que atuam no combate ao Aedes

quarta-feira, 23 de novembro de 2016 - 10:54 - Fotos:  Arquivo

A Secretaria de Estado da Saúde (Ses) iniciou, nessa terça-feira (22), mais uma etapa da qualificação para soldados e oficiais do Exército que integram do Grupamento de Engenharia sobre a abordagem da população durante o combate aos possíveis criadouros do mosquito Aedes aegypti.

Eles já haviam participado de um treinamento, em maio deste ano, e agora integram mais uma capacitação. Além da qualificação dos soldados, a Secretaria de Saúde orienta oficiais para atuarem como multiplicadores dentro dos quartéis, capacitando novos soldados que entram na corporação a cada ano. Do Grupamento, participam 25 homens, sendo 20 soldados e cinco oficiais. A ação nacional de combate ao mosquito será reiniciada, no próximo dia 2 de dezembro, com as visitas domiciliares.

Além do Grupamento, serão capacitados soldados dos batalhões 16º RCMEC, em Bayeux (60 homens), nos dias 24, 25 e 31; de Campina Grande (30 homens), nos dias 28 e 29; do 15º Batalhão em Cruz das Armas (50 homens), nos dias 29 e 30 de novembro. Em todas elas, no primeiro dia, ocorre a parte teórica e no segundo, a simulação de campo.

“Nestas capacitações, os oficiais e os soldados passam a ter conhecimento de todo o ciclo do Aedes; sobre a importância da participação de toda a população no combate ao mosquito; ações dos governos federal, estadual e municipal nesta luta, entre outros temas referentes à questão”, explicou o chefe do Núcleo de Fatores Biológicos da Ses, Antônio Neto, palestrante.

Para o oficial da Companhia de Comando do Grupamento de Engenharia, tenente Renzo, que participou das visitas domiciliares desde o primeiro ciclo, o treinamento é importante. “Será uma grande satisfação participar novamente desta ação que visa colaborar com a saúde pública. Os resultados referentes às primeiras visitas domiciliares foram muito positivos e o Exército vai fazer de tudo para que estes mosquitos nem cheguem a nascer”, reforçou.