João Pessoa
Feed de Notícias

Governo capacita médicos para atuar no sistema de saúde da Paraíba

segunda-feira, 16 de setembro de 2013 - 18:14 - Fotos:  Ricardo Puppe

O Governo do Estado, por meio da Secretaria da Saúde, reúne durante toda essa semana os 13 médicos estrangeiros que vão trabalhar nos municípios paraibanos a partir do próximo dia 23. O encontro acontece no Centro Formador de Recursos Humanos (Cefor-RH) e está sendo coordenado por técnicos da Atenção Básica. Dos 13 médicos estrangeiros que trabalharão na Paraíba, nove são cubanos; dois espanhóis, um uruguaio e um brasileiro formado em Cuba.

De acordo com a técnica da Atenção Básica da Secretaria de Estado da Saúde (SES), Gilvânia Alves Silva, durante essa semana os médicos receberão todas as informações sobre o funcionamento do sistema de saúde na Paraíba como também sobre o Plano Estadual de Saúde, que contém todas as diretrizes e ações do Governo a serem cumpridas. “Eles vão receber informações sobre Vigilância em Saúde, Sanitária e Ambiental, regulação dos serviços de saúde, enfim vão ter uma visão de como funciona a saúde em nosso Estado”, informou.

O secretário de Estado da Saúde, Waldson Dias de Souza, que abriu o evento, fez uma breve explanação sobre a rede de saúde do Estado. Ele disse que hoje a Atenção Básica cobre 94% dos municípios paraibanos por meio das unidades do Programa de Saúde da Família (PSF) onde os médicos vão atuar. E afirmou que o Estado tem hoje a maior cobertura hospitalar e gerencia 33 hospitais, sendo que 12 destes possuem mais de cem leitos cada um.

Ainda segundo o secretário, o Governo trabalha nos seguintes eixos prioritários que são as Redes de Urgência e Emergência, Atenção Psicossocial, Obstétrica e Neonatal, pessoas com deficiência como também a Oncologia. “Nossa expectativa com a presença desses médicos aqui na Paraíba é a melhor possível. Os municípios estão orientados a acolher-lhos da melhor maneira possível e o Estado vai acompanhar o trabalho, como também se colocar à disposição para ajudar no que for necessário”, garantiu Waldson Souza.

O médico brasileiro, que estudou em Cuba e atualmente estava trabalhando na Espanha, Guilherme Stoimenof, disse que está muito otimista e a sua expectativa em trabalhar na Paraíba é uma das melhores possíveis. “Fomos bem recebidos pelo Governo da Paraíba, estamos recebendo todo apoio necessário e esperamos retribuir essa atenção levando o nosso conhecimento profissional para melhorar a saúde do povo paraibano”, destacou o médico, que vai trabalhar no município de Areia.

O médico cubano Miguel Antônio Fullano, que vai atuar no município de Baraúnas, disse que ficou impressionado com a receptividade e o calor humano do povo paraibano. “Isso é muito bom para nós e esperamos retribuir essas gentilezas prestando um bom atendimento e com isso ajudando a melhorar as condições de saúde desse povo que nos recebeu tão bem”, destacou. O médico também enfatizou o empenho e a atenção do Governo do Estado em oferecer todas as condições necessárias para que eles possam desempenhar um bom trabalho.

Mariana Gurbindo, médica uruguaia que vai trabalhar na cidade de Cacimba de Dentro, afirmou que está otimista com essa nova missão e espera dar o melhor de si para ajudar a melhorar a saúde do povo paraibano. “Espero que a língua não seja empecilho no desenvolvimento das minhas atividades profissionais”, brincou a médica, ao destacar que já está se sentindo em casa com tanto calor humano e atenção que recebeu do povo paraibano.

A mesma expectativa tem o médico espanhol Rafael de Quinta, que vai trabalhar no município de Baía da Traição: “Estou impressionado com a receptividade do povo paraibano. O Governo do Estado está dando toda assistência e atenção necessárias e vamos trabalhar para darmos o melhor do nosso saber enquanto profissionais de saúde que somos”.