João Pessoa
Feed de Notícias

Governo pretende ampliar criatório de peixe em Bananeiras

segunda-feira, 1 de julho de 2013 - 08:31 - Fotos: 


A produção em escala comercial dos peixes Pirarucu e Tilápia na Paraíba está sendo discutida pelo Governo do Estado, no trabalho de parceria com o Departamento Nacional de Obras Contra a Seca (DNOCS) e a Universidade Federal da Paraíba (UFPB), com a participação da Emater e da Secretaria Executiva da Pesca. A proposta é o aproveitamento das potencialidades do município de Bananeiras, na região do Brejo, onde será instalada uma estação de piscicultura para produção de alevinos.

No município já existe a prática de piscicultura, inclusive com uma associação de pescadores com 31 associados que, atualmente, já estão trabalhando com pescado. Devido a estiagem ocorrida nos últimos meses a previsão de produção, neste ano, é de 300 toneladas, mas a meta é chegar a uma tonelada de peixe com o projeto em pleno funcionamento, aproveitando as águas das nascentes e reservatórios.

Para viabilizar o projeto, foi realizada visita técnica dos extensionistas da Emater, do coordenador Estadual da Piscicultura, Lino Gonçalves, e do chefe da Unidade Operadora da Emater em Bananeiras, Manuel Alves, na Estação de Pesquisa da Piscicultura do DNOCS, no município de Pentecostes, no Ceará, para conhecer novas técnicas de manejo, beneficiamento da Tilápia e a introdução do Pirarucu na Paraíba, além dos contatos com o Centro de Capacitação, em busca de cursos para estudantes, piscicultores e os técnicos da Emater da Paraíba.

Outra ação importante que ficou acertada foi a possibilidade de um convênio entre a Universidade Federal da Paraíba para ampliar a produção de alevinos e introduzir o peixe Pirarucu na Estação de Piscicultura de Bananeiras, localizada no Campus da UFPB. O intercâmbio foi promovido pelo Governo do Estado, por meio da Emater, com o apoio da Diretoria Técnica e da Coordenadoria de Operações.

 Na Estação de Pesquisa da Piscicultura do DNOCS, Lino e Manuel foram recebidos pela chefe do Centro de Pesquisas em Aquicultura, Maria Inês da Silva Nobre e, também, pela coordenadora de Estágio e Capacitação de Técnicos, Estudantes e Piscicultores, Maria do Socorro Chacton, que se mostraram receptíveis a proposta da Paraíba. Também estiveram com a engenheira de Pesca, Josenilda de Castro, especialista em Tilápia com quem conheceram os criatórios.

A iniciativa conta com o incentivo da diretoria colegiada da Emater, composta do presidente Geovanni Medeiros, do diretor técnico Erasmo Lucena e do diretor administrativo Francionildo Araújo e tem a supervisão do coordenador de Operações da empresa, Jailson Lopes da Penha.