Fale Conosco

19 de setembro de 2011

Governo prepara programa de controle da praga que ataca palma forrageira



O Governo do Estado vai investir R$ 8 milhões em um programa de combate à praga da cochonilha-do-carmim, um mal que ataca a palma forrageira em 65 municípios da Paraíba. Criadores dessas cidades já contabilizam um prejuízo de R$ 500 milhões em uma década depois do surgimento da praga.

As ações do programa serão executadas pela Secretaria do Desenvolvimento Agropecuário e da Pesca, por intermédio da Emater Paraíba e da Empresa Estadual de Pesquisa Agropecuária (Emepa).

Os recursos serão pleiteados junto ao Governo Federal, a partir de emenda ao Orçamento da União, e devem possibilitar que a Emater leve tecnologias definidas pela Emepa até os criadores para o controle da praga.

Entre as medidas planejadas para o programa estão a instalação de um campo de produção de mudas resistentes a cochonilha-de-carmim e retirada das raquetes para o consumo imediato dos animais. O projeto será desenvolvido na Paraíba e pelos Estados de Pernambuco e Rio Grande do Norte, onde a praga também infestou grande área e tem preocupado os técnicos e os criadores.

A sugestão para o controle da infestação é de que a cada 15 dias, nas áreas afetadas, seja feita uma aplicação do óleo de algodão bruto mais detergente. Também é recomendada a substituição do plantio por cultivares Emepa PB 1 e Emepa PB 3. As pesquisas serão conduzidas pelo pesquisador Edson Batista Lopes, da Emepa, e aplicadas nas áreas pelos extensionistas da Emater Paraíba.

No Estado, a praga afetou seriamente áreas cultivadas com essa forrageira, principalmente na Serra do Teixeira, no Cariri Ocidental, e no Vale do Piancó, deixando os criadores sem esse alimento básico para os rebanhos nos períodos de estiagens. A cochonilha-do-carmim afetou drasticamente a produção de leite no semiárido paraibano, com quedas produtivas de até 50%.

Na semana passada, em Campina Grande, aconteceu encontro técnico sobre controle da cochonilha-do-carmim, promovido pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), através de sua superintendência na Paraíba (SFA-PB), e que teve a participação de extensionistas e técnicos da Emater Paraíba, empresa vinculada à Secretaria do Desenvolvimento Agropecuário e da Pesca.

O evento reuniu representantes da agricultura dos estados nordestinos mais afetados com a praga, como: Paraíba, Pernambuco, Rio Grande do Norte, Alagoas, Sergipe, Piauí, Ceará, Maranhão e Bahia, além de Minas Gerais. Afora os superintendentes federais do MAPA nestes estados, participaram também pesquisadores e técnicos ligados à Emater e às empresas de pesquisa estaduais, além da própria Embrapa.

A cochonilha-do-carmim é considerada uma das principais ameaças à cultura da palma. A praga causa grandes perdas em qualidade e, principalmente, em quantidade. O inseto é caracterizado por liberar um líquido vermelho parecido com sangue ao ser esmagado.