Fale Conosco

18 de fevereiro de 2012

Governo planeja ação contra crimes ambientais nas Várzeas de Sousa



A Secretaria do Desenvolvimento da Agropecuária e da Pesca (Sedap) detectou uma série de crimes ambientes em Áreas de Preservação Permanente (APPs) e Áreas de Reserva Legal (RLs), nas Várzeas de Sousa, Sertão paraibano. Na próxima semana, haverá uma reunião na Sedap para definir o plano de ação que será executado no período de 27 de fevereiro a 2 de março, com o objetivo de retirar invasores das áreas, inclusive rebanhos de bovinos que estão sendo criados indevidamente nessas reservas.

As primeiras ações desenvolvidas por técnicos da Gerência Executiva de Irrigação GEI/Sedap pertencentes ao Batalhão de Policiamento Ambiental, com o apoio de uma equipe de fiscalização da Superintendência de Administração do Meio Ambiente (Sudema), aconteceram no período de 7 a 10 de deste mês. De acordo com o secretário do Desenvolvimento da Agropecuária e da Pesca, Marenilson Batista, a ação conseguiu inibir de forma considerável crimes ambientais praticados por pessoas estranhas ao Projeto de Irrigação Várzeas de Sousa, nas APP e RLs.

Foram registradas seis notificações de crimes ambientais: desmatamento e queimadas em áreas de RLs e APPs; manutenção de rebanhos bovinos em áreas de proteção ambiental; e implantação de culturas nas RLs e APPs. Além disso, quatro autos de infração foram lavrados por desmatamento com uso de motosserra em APPs. Houve a apreensão de motosserra e de caminhão.

Dentre as penalidades aplicadas contra os que praticaram os crimes ambientais, constam: abertura de procedimento penal na Delegacia de Polícia da cidade de Sousa, referente ao crime de desmatamento de áreas de proteção ambiental com a utilização de moto serra; e a aplicação de multas no valor total de R$ 61 mil pelos crimes cometidos, conforme prevê a legislação ambiental.