Fale Conosco

27 de novembro de 2012

Governo participa de Simpósio sobre Recursos Hídricos promovido pela ABRH



O Governo do Estado, por meio da Secretaria dos Recursos Hídricos, do Meio Ambiente, da Ciência e Tecnologia (Serhmact), participa a partir desta terça-feira (27) do XI Simpósio de Recursos Hídricos do Nordeste, que acontece no Hotel Tambaú, em João Pessoa. O evento é promovido pela Associação Brasileira de Recursos Hídricos – ABRH, em parceria com universidades públicas e privadas, órgãos de governo e empresas privadas.

A Secretaria vai estar com um stand no local, onde serão apresentadas as obras e ações desenvolvidas pelo governo voltadas para a área de recursos hídricos. O tema do Simpósio “Mudanças Climáticas e Prevenção de Riscos Hidrometeorológicos” foi escolhido considerando a sua relevância frente aos últimos eventos ocorridos em alguns estados do Nordeste, como é o caso da Paraíba, que enfrenta uma das maiores secas da sua história em mais de 30 anos.

Segundo o secretário da dos Recursos Hídricos, do Meio Ambiente, da Ciência e Tecnologia, João Azevedo Lins, o Governo do Estado tem investido em obras que vão garantir segurança hídrica aos municípios nos próximos anos e em possíveis períodos de estiagem iguais a este. Ele citou como exemplo o Canal Acauã-Araçagi, uma obra complementar que vai receber e distribuir as águas do São Francisco no Estado. Este, inclusive, é o tema da mesa redonda que o secretário João Azevedo participa, na quinta-feira (29), a partir das 15h30. No mesmo dia, a Serhmact também vai participar de outra discussão sobre Combate à Desertificação e Mitigação dos Efeitos da Seca, com a participação do engenheiro agrônomo Beranger Arnaldo de Araújo.

Os visitantes do stand da Serhmact no XI SRHN vão ter a oportunidade de conhecer como funciona uma Sala de Situação de Monitoramento que auxilia técnicos da Agência Executiva de Gestão das Águas – Aesa com informações sobre o clima, o solo e os mananciais em todo o Estado. De acordo com o meteorologista Alexandre Magno, uma Estação Meteorológica será montada e vai monitorar, em tempo real, as condições climáticas do local do evento. A Aesa também vai expor, através de uma simulação, como os técnicos agem no caso do equipamento mostrar uma condição de alerta de seca ou de enchente.