Fale Conosco

19 de novembro de 2013

Governo participa de discussões para melhorar cadeia produtiva da apicultura na Paraíba



A Paraíba pretende elevar a produção de mel com investimentos em toda a cadeia produtiva. Anualmente a média produzida é de 500 toneladas/ano do produto e a atividade envolve mais de 1.500 famílias. Para discutir o assunto, o Governo do Estado, por meio do Projeto Cooperar está apoiando a realização do III Congresso Nordestino de Apicultura e Meliponicultura, além da III Feira da Cadeia Apícola, que acontece a partir desta quarta-feira (20), no Centro de Convenções do Garden Hotel, em Campina Grande.

Segundo os organizadores, o evento deve reunir mais de 800 pessoas dos Estados nordestinos, entre apicultores, estudiosos, associações de classe, instituições de ensino superior, entre outros, durante três dias numa programação diversificada que contará com palestras, painel temático, clínica tecnológica, oficinas e feira.

O técnico responsável pela Apicultura do Projeto Cooperar, José Estrela de Oliveira, informou que o evento vai melhorar o nível técnico dos apicultores, fortalecer a cadeia produtiva da Apicultura e Meliponicultura, que é uma atividade rentável para a agricultura familiar. “Nos projetos apoiados pelo Cooperar, esperamos produzir na próxima safra, caso as condições climáticas sejam favoráveis, até 40 kg de mel/colmeia”, destacou.

Nessa gestão, o Cooperar, em parceria com o Banco Mundial, investiu R$ 2,7 milhões em 26 subprojetos de apicultura que atenderam 626 famílias em 26 municípios. Com os recursos, os beneficiários puderam realizar investimentos como a construção de unidades de extração de mel, aquisição de colmeias, equipamentos e materiais para o beneficiamento do produto, capacitação, entre outros.

O beneficiário do subprojeto de apoio à apicultura, Francisco Carlos Pereira, da Associação dos Apicultores Criadores de Abelhas Melíferas Europeias da Comunidade Três Irmãos, em Triunfo, vive da atividade há sete anos e atualmente tem uma produção de 10 toneladas/ano com faturamento anual de R$ 50 mil. Com os recursos do Cooperar vai ter um incremento na produção e caso haja um bom inverno no próximo ano passará a produzir 60 toneladas/ano e rendimento de R$ 250 mil/ano.

Com o apoio do Cooperar a situação será outra, pois vamos produzir um mel com mais qualidade e isso vai agregar melhor preço ao nosso produto e melhorias nas vendas”, lembrou o apicultor da zona rural de Triunfo.

Segundo ele, a articulação do escoamento da produção do próximo ano já está sendo feita e deverá ser vendida aos programas governamentais do Governo Federal com possibilidades de também atender o mercado europeu.

Para essa comunidade em Triunfo, o Cooperar fez a liberação de R$ 195,6 mil, atendendo 46 famílias. Elas puderam investir na construção de duas unidades de extração de mel, equipamentos, entre outros.

Parceria – O III Congresso Nordestino de Apicultura e Meliponicultura e III Feira da Cadeia Apícola será realizado pela Federação Paraibana dos Apicultores e Meliponicultores (Fepam) e União Nordestina de Apicultura e Meliponicultura (Unamel). O evento ainda conta com o apoio do Sebrae, Confederação Brasileira de Apicultura, Faepa/Senar, IFPB, Banco do Brasil, Emepa, Emater, Universidade Estadual da Paraíba, Banco do Nordeste, entre outros.