João Pessoa
Feed de Notícias

Governo participa da implantação de ações do Plano ABC no dia de Campo em Alagoinha

segunda-feira, 28 de agosto de 2017 - 10:03 - Fotos:  Secom

O Governo da Paraíba, por meio da Secretaria de Estado do Desenvolvimento da Agropecuária e da Pesca (Sedap), e Gestão Unificada, acompanhou as apresentações de projetos que fazem parte das ações desenvolvidas como metas do Plano de Agricultura de Baixa Emissão de Carbono (Plano ABC).

Trata-se de projetos que integram lavoura pecuária e florestas, sistemas produtivos de grãos, fibras, carne, leite e agroenergia na mesma área, utilizando técnicas que recuperam o solo degradado e integram culturas. Os projetos foram apresentados no dia de campo realizado pelo governo do Estado, Embrapa, Universidade Federal da Paraíba que aconteceu na sexta-feira (25), na estação experimental da Emepa no município de Alagoinha.

Na Paraíba, o (Plano ABC), foi criado por meio de decreto em 2015, e conta com um comitê gestor formado por várias instituições que têm o papel de monitorar as ações executadas, respeitando o meio ambiente além de difundir iniciativas que objetivam ampliar os espaços, promover a integração e despertar o interesse do produtor.

O secretário Rômulo Montenegro que participou do dia de Campo falou sobre as iniciativas que estão sendo desenvolvidas dentro dos critérios estabelecidos no Plano estadual e que são trabalhados pelo Comitê Gestor.

“São muitas as questões envolvidas que devemos nos preocupar, o assoreamento das vertentes, a evasão de nitrogênio do solo, a redução de matas ciliares, reservas legais e as práticas agrícolas, tudo isso concorre para redução da camada de ozônio e o nosso objetivo é apresentar modos de produção economicamente viáveis e ambientalmente corretas com vistas a recuperação de alguns passivos ambientais sem a necessidade de punição dos proprietários rurais e produtores”.

O secretário ainda ressalta que o Plano ABC estadual, além de estabelecer os princípios agrícolas, amplia a possibilidade de acesso aos recursos através de financiamento bancário.

“O agricultor pode conseguir recursos, tanto para renovação de pastagem e ampliação de matrizes [investimento para ampliação de receita], como para recuperação de mata ciliar de riachos, rios, vertentes e reservatórios de água [investimento para atividades ambientais], então, nesse dia de campo estão juntas várias atividades que os agricultores poderão se apropriar, com o apoio dos técnicos da Emater e pesquisadores da Emepa. Os dias de campo acontecem para difundir conhecimento e ações que mostram ao agricultor que é possível produzir com acesso as tecnologias integradas ao meio ambiente”, assegurou Rômulo.

O coordenador nacional de implantação do Plano ABC, Elvison Ramos, avalia que as ações no plano estadual estão evoluindo, “percebo nessa visita que o sistema está tendo indicações técnicas bastante confiáveis, o desafio é fazer com que essas ações cheguem ao produtor com a qualidade esperada, porque se o produtor não se apropriar dessas iniciativas, todo o nosso esforço não vai servir, o dia de campo é um evento importante, ajuda a aumentar os multiplicadores porque o objetivo é atender as necessidades mediante surgimento de várias oportunidades”, observou.

O plano estadual é alinhado com o plano nacional, mas, o que predomina é a valorização e o conhecimento local, quem realiza o trabalho são estudantes, técnicos e pesquisadores de instituições estadual e federal então, reforço a importância que todo esse conhecimento deve chegar ao produtor rural e mais importante que ele adote”, finalizou.

No Dia de Campo, o produtor rural conheceu técnicas de manejo do solo, máquinas que são utilizadas e que facilitam o trabalho nas propriedades.

O produtor rural Melquíades Teotônio disse que estava levando um pouco de conhecimento da integração Lavoura Pecuária e Floresta e que vai expandir a área plantada em sua propriedade.

“Esse será o futuro das propriedades, temos que diversificar e é possível estou vendo aqui, já tenho um pouco dessa diversidade de cultura na minha propriedade, agora vou analisar e aumentar a minha área de plantio”, disse.