Fale Conosco

8 de setembro de 2011

Governo oferecerá educação profissional técnica à distância pelo Programa e-Tec



O Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado da Educação (SEE), aderiu ao Sistema Escola Técnica Aberta do Brasil – e-Tec e, a partir de 2012, a Paraíba oferecerá cursos profissionalizantes à distância para alunos do ensino médio da rede estadual. O secretário da Educação, Afonso Scocuglia, assinou o termo de adesão em Brasília e o  primeiro curso disponibilizado será “Segurança do Trabalho”.

“A Paraíba era um dos poucos Estados da Federação que ainda não havia aderido ao programa. Então, através de uma parceria com o Instituto Federal da Paraíba (IFPB), daremos início aos cursos em 2012”, explicou Edwin Giebelen, representante da SEE junto ao e-Tec.

Após a adesão, foi instaurada uma comissão técnica encarregada de estudar e definir diretrizes objetivando a implementação do programa. Além do professor Edwin Giebelen, a comissão conta com a participação de Vera Simões, gerente operacional de educação profissional da SEE. No primeiro momento, foi definido qual curso seria disponibilizado e agora estão acontecendo reuniões para elaboração do projeto pedagógico.

Ficou definido que o primeiro curso oferecido pelo programa e-Tec na Paraíba será “Segurança do Trabalho”. “Procuramos oferecer um curso que tivesse uma boa procura no mercado e ele acontecerá em quatro pólos distintos no Estado: Cajazeiras, Sousa, Patos e Monteiro”, destacou  Edwin Giebelen. O curso será oferecido para 50 alunos em cada pólo, totalizando 200 alunos, os quais deverão estar cursando o segundo ano do Ensino Médio. O curso terá 1.200 horas de duração e deverá ser iniciado em fevereiro de 2012.

“Os alunos poderão participar do curso em qualquer lugar que possua acesso à Internet, seja nas instalações das escolas do Estado, nas lan-houses ou até de casa”, explicou o professor Edwin. Já os encontros presenciais acontecerão no IFPB.

Esta ação pedagógica na modalidade de educação à distância visa criar mais um espaço para a inclusão social e educacional através da inclusão digital. “A multiplicidade dos hipertextos, links e diversas janelas abertas propiciam aos sujeitos envolvidos uma conexão com o mundo e a sociedade contemporânea, possibilitando assim uma nova prática social de ensino-aprendizagem e produção de saber”, concluiu Edwin Giebelen.

E-Tec – O sistema Escola Técnica Aberta do Brasil (e-Tec) visa à oferta de educação profissional e tecnológica à distância e tem o propósito de ampliar e democratizar o acesso a cursos técnicos de nível médio, públicos e gratuitos, em regime de colaboração entre União, estados, Distrito Federal e municípios.