João Pessoa
Feed de Notícias

Governo oferece serviços na área de saúde e prevenção a acidentes de trabalho

sexta-feira, 26 de abril de 2013 - 19:00 - Fotos: 

O Governo do Estado colocou à disposição da população de João Pessoa vários serviços na área de saúde e segurança do trabalhador durante  a  manhã desta sexta-feira (26) no Ponto de Cem Reis, no centro da Capital. Essas ações foram alusivas ao Dia Nacional de Combate e Prevenção à Hipertensão Arterial e em memória das vítimas de doenças e acidentes de trabalho, que será lembrado no próximo dia 28 de abril. O evento foi organizado pelo Núcleo de Doenças e Agravos Não Transmissíveis da Secretaria de Estado da Saúde e pelo Centro de Referência Estadual de Saúde do Trabalhador na Paraíba (Cerest-PB).

No horário das 8h ao meio dia, a população teve acesso a vários serviços relacionados ao combate e prevenção à hipertensão arterial como verificação de pressão arterial, teste de glicemia, avaliação e orientação nutricional, teste de Fargerstron (que mede a quantidade de nicotina no organismo), orientação psicológica, divulgação e orientações sobre os Centros de Tratamento do Fumante e orientações sobre a prática de  Atividade Física. Esta ação foi uma parceria com a Sociedade Brasileira de Cardiologia – Região Paraíba – Secretaria de Saúde de João Pessoa, Agência Estadual de Vigilância Sanitária (Agevisa) e Faculdade de Ciências Médicas.

Com relação à saúde do trabalhador  o  Corpo de Bombeiros fez uma simulação de resgate e uma exposição de equipamentos de resgate aquático e terrestre. Houve ainda apresentações do Teatro Projeto Arte no Canteiro, oficinas, orientações sobre doenças não transmissíveis (diabetes e hipertensão), exposição e orientações sobre a importância da utilização dos Equipamentos  de Proteção Individual e Coletivo  (EPI e EPC), orientações e distribuição de material sobre biossegurança e  sobre Programa de Exposição à Radiação, dentre outras atividades.

O pescador João Carlos da Silva, 47 anos, que mora no bairro de Mangabeira, foi uma das pessoas que chegou cedo ao Ponto de Cem Reis em busca de atendimento. Ele disse que veio em jejum, pois queria fazer todos os exames de sangue ofertados no local e conseguiu. “Graças a Deus está tudo bem comigo”, comemorou.  O comerciante João Maria da Cruz, que mora no bairro do Esplanada, contou que deixou a esposa no mercadinho e foi conhecer e usufruir  dos serviços. Ele aproveitou para verificar a pressão arterial, fez o teste de glicemia e pode constatar que a saúde está boa.

Quem também usufruiu dos serviços oferecidos pelo Governo do Estado foi a dona de casa, Maria Aparecida de Jesus. Ela disse que o seu objetivo era fazer uma avaliação nutricional. Depois de ser avaliada por uma nutricionista, foi orientada a fazer uma dieta e praticar exercícios físicos para perder peso.  “Fiz tudo o que eu queria, fui bem atendida, estou satisfeita”, disse Maria Aparecida.

Nas tendas destinadas ao atendimento para verificação da pressão arterial e do teste de glicemia as pessoas que apresentaram alteração nos resultados desses exames receberam orientação do cardiologista da Secretaria de Estado da Saúde, Fábio Almeida de Medeiros, que falou sobre a obesidade, o excesso de sal na alimentação, o excesso alcoólico, a falta de exercícios físicos, o estresse emocional, o uso de drogas ilícitas, como cocaína, crack e até o abuso de algumas medicações, como anti-inflamatórios, anticoncepcionais orais, descongestionantes nasais  e que, segundo ele, são fatores para elevação da pressão arterial.

A diretora geral do Cerest-PB, Celeida Barros, alertou que o processo de trabalho  dignifica mas também mata. Ela explicou que o Governo do Estado vem capacitando todos os profissionais da rede SUS para a notificação dos casos de acidentes de trabalho para que possam ser elaboradas e colocadas em prática políticas públicas de saúde voltadas para a melhoria da qualidade de vida do trabalhador.  De acordo com ela, hoje um dos grandes problemas é a subnotificação pelo fato dos profissionais de saúde não terem o hábito de fazer as notificações dos casos de acidentes de trabalho que chegam às unidades de saúde.

Celeida Barros explicou que o principal objetivo do Cerest é capacitar os profissionais do SUS para identificar, notificar e reabilitar o trabalhador adoecido em acidente de trabalho, como também disseminar as ações de em saúde do trabalhador em todos os níveis de atenção à saúde do SUS. “O serviço é um aliado para melhorar as notificações do SUS. O centro tem atribuições também de apoiar as investigações de problemas de saúde relacionados ao trabalho, subsidiar a formulação de políticas públicas, apoiar a estruturação da assistência de média e alta complexidade para atender aos acidentes de trabalho e agravos. Na Paraíba, são três Cerests:  o estadual em João Pessoa e os dois regionais, em Campina Grande e Patos” explicou.

Ela informou que um acidente de trabalho são todos os acidentes que ocorrem no desenvolvimento do trabalho, no próprio local do trabalho ou a serviço, no deslocamento entre a casa e o trabalho e vice versa. “No caso das doenças, estão as enfermidades adquiridas ou desencadeadas pelo exercício do trabalho ocasionando uma perturbação funcional, lesão corporal e/ou alteração psicológica, a curto ou em longo prazo”, disse.