João Pessoa
Feed de Notícias

Governo mostra vantagens de plantar algodão colorido durante dia de campo

quinta-feira, 10 de setembro de 2015 - 17:12 - Fotos: 

Quem plantar algodão colorido seguindo padrão agroecológico terá a compra garantida. Seu cultivo surgiu na Paraíba como alternativa econômica em substituição às variedades que estavam sendo dizimadas pela praga do bicudo. Esta foi a certeza que ficou entre os agricultores familiares que participaram nesta quinta-feira (10) do Dia de Campo sobre Algodão Colorido na Fazenda Campos, em Salgado de São Félix, numa promoção do Governo do Estado, por meio da Gestão Unificada Emepa/Interpa/Emater, em parceria com a Embrapa Algodão, BNB e Prefeitura municipal.

Organizado pela Emater, o Dia de Campo teve a participação de 130 pessoas, entre técnicos, pesquisadores e agricultores familiares interessados em conhecer as tecnologias de cultivo desta variedade de algodão. Dividido em quatro estações, o evento começou às 8h e se estendeu até meio dia, com os participantes divididos em quatro grupos que percorriam cada local onde os técnicos explicavam as vantagens de cultivo, tiravam dúvidas e se comprometiam continuar com a assistência quando desejarem realizar seus plantios, a exemplo do que sempre fizeram.

Na região de Itabaiana, o escritório regional da Emater trabalha junto a um grupo de agricultores que deseja plantar algodão colorido seguindo todas as normas de cultivo agroecológico, a exemplo do que já é feito em outras regiões do Cariri e do Sertão. Na ocasião, o diretor técnico da empresa, Vlaminck Saraiva, disse que a realização do segundo dia de campo na mesma fazenda (o primeiro foi no ano passado) era uma demonstração de que os agricultores estão acreditando nesta cultura.

O representante da empresa catalã Orgânic Cothon Colours, Diogenes Fernandes, garantiu que toda a produção será adquirida, mas, para tanto, é preciso seguir alguns critérios indispensáveis, a começar pela garantia da ausência de produtos nocivos à saúde, as famílias estejam organizadas em grupo e, essencialmente, trabalhem com produção de forma integrada com outras culturas. “Pensamos na família agricultora como um todo e garantimos a compra de todo o algodão produzido”, afirmou. Há quatro grupos de agricultores que trabalham com algodão colorido no Nordeste, deste um fica na Paraíba, espalhado em várias regiões.

Ele destacou que a Emater-PB e outros parceiros vêm trabalhando junto aos agricultores com o sistema ecológico de produção de algodão colorido. Uma dessas famílias é o sr. João Lourenço Gonçalves, dono da fazenda onde se realizou o Dia de Campo. Ele plantou dois hectares de algodão colorido da variedade Rubi, pelo segundo ano consecutivo e está satisfeito, inclusive destacou o trabalho da extensão rural da Emater na orientação e sucesso dos trabalhos.

Outro agricultor que também está trabalhando com algodão colorido é João Bernardo Sobrinho, que tem 1,5 hectares plantados, com uma produtividade dentro do planejado, apesar da pouca chuva na região, que atingiu o índice de 178 milímetros neste ano.

Ao evento compareceram, entre outros, o coordenador de Operações da Emater, Alexandre Alfredo, o assessor estadual de algodão José Joacy dos Santos, o coordenador regional da Emater em Itabaiana, Paulo Emilio, além do pesquisador da Embrapa Algodão, Dalfran Gonçalves do Vale, e o coordenador do Cooperar, Roberto Vital.