Fale Conosco

12 de abril de 2012

Governo mostra experiência local com APLs em reunião do BNDES



A Paraíba foi destaque no 2º Seminário sobre a experiência dos Estados com os editais de apoio aos Arranjos Produtivos Locais (APLs) de baixa renda, realizado pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), nessa terça-feira (10), no Rio de Janeiro. O Governo do Estado foi representado pelo secretário do Desenvolvimento da Agropecuária e Pesca, Marenilson Batista.

Durante o evento, o secretário apresentou as experiências da Paraíba mostrando as ações e projetos que são desenvolvidos no Estado, pelo Programa Produzir Desenvolvimento, com apoio aos APLs. Atualmente, o Governo desenvolve 33 projetos, beneficiando Associações e Cooperativas, com recursos do BNDES e Governo do Estado, por meio do Fundo de Combate e Erradicação da Pobreza no Estado (Funcep), no valor de R$ 7 milhões.

Marenilson Batista, apresentou alguns Arranjos Produtivos Locais prioritários que são desenvolvidos, na Paraíba, para a promoção da inclusão produtiva, como: de Piscicultura, de pecuária leiteira, de sisal, de fruticultura, de mandiocultura e caprinocultura. Além do artesanato, apicultura, fruticultura, entre outros.

O destaque para a Paraíba foi quanto ao avanço na aprovação do Licenciamento Ambiental Simplificado, que beneficia todo pequeno produtor rural e empreendedor aprovado pelo Conselho de Proteção Ambiental do Estado da Paraíba (Copam), no dia 27 de março, apresentado pela Superintendência de Administração do Meio Ambiente (Sudema).

Segundo o secretário a determinação do governador Ricardo Coutinho, é utilizar os programas de inclusão produtiva para atender e alcançar as famílias que se encontram na extrema pobreza.

Além da Paraíba, estiveram presentes representantes de outros Estados, a exemplo de Sergipe, Alagoas, Bahia, Ceará, Maranhão, Piauí e Rio Grande do Norte. A partir das experiências adquiridas por parte dos Estados, o BNDES visa uma avaliação do modelo de apoio aos APLs e uma promoção do seu aperfeiçoamento para iniciativas conjuntas vindouras.

“O evento serviu para discutir e conhecer as dificuldades encontradas no Programa dos APLs dos Estados, bem como as lições aprendidas, além de possibilidades de aperfeiçoamento das ações, oportunidades de desenvolvimento e debater os aspectos fundamentais para o êxito dos projetos”, destacou Marenilson.

APLs – Os Arranjos Produtivos Locais de Baixa Renda são atividades produtivas desenvolvidas coletivamente, cuja produção caracteriza-se como de pequena escala e têm como principal fim reforçar a renda familiar, com foco na melhoria da qualidade de vida de populações. Na Paraíba, os APLs são coordenados pela Secretaria de Estado do Desenvolvimento da Agropecuária e Pesca (Sedap), Secretaria do Planejamento (Seplag), e Secretaria de Turismo e Desenvolvimento Econômico (Setde) e o Projeto Cooperar.