Fale Conosco

15 de junho de 2009

Governo lança projeto de assistência oftalmológica a estudantes



O governador José Maranhão assinou na manhã desta segunda-feira (15), em solenidade no Palácio da Redenção, um pacto com 204 municípios integrantes do Programa Brasil Alfabetizar para garantir a realização do Projeto Olhar Brasil, que vai prestar assistência oftalmológica a cerca de 120 mil alunos das redes estadual e municipal de ensino, com idade a partir de 15 anos.

Pelo menos 30% dos estudantes das redes públicas de ensino tem algum tipo de problema com a visão, o que leva muitos a se afastar da sala de aula. Já 100% a população com mais de 40 anos registra alguma distúrbio nesse aspecto. Para evitar que isso continue acontecendo, o governador disse a parceria ora firmada constitui “um novo tempo para os setores de educação e de saúde”.

O projeto foi criado no ano de 2007 pelo Governo Federal e os exames deveriam ter sido realizados no ano passado, o que não ocorreu, “trazendo enormes prejuízos para os estudantes e, também, na área econômica porque o Estado deixou de receber mais de R$ 4 milhões em recursos”. O projeto tem uma contrapartida de R$ 800 mil do Governo do Estado.

“É importante o engajamento dos professores nesse projeto, de modo particular quando feito de modo espontâneo”, afirmou o governador. Disse que lamentava o atraso de um ano para começar a funcionar.

O médico oftalmologista Osvaldo Travassos de Medeiros, membro da Sociedade Brasileira de Oftalmologia, elogiou a iniciativa do governador José Maranhão em viabilizar o Projeto Olhar Brasil, “o que mostra seu compromisso com a melhoria da qualidade do ensino e da saúde dos estudantes”.

Para o secretário Sales Gaudêncio, da Educação, a realização desta campanha vai ajudar de modo significativo a reduzir a evasão escolar. Segundo ele, o evento desta segunda-feira marca um novo tempo para a Educação na Paraíba. “No ano de 2008, pelo menos 70 mil alunos deveriam ser atendidos pelo programa Brasil Alfabetizado, o que não ocorreu”. O Projeto Olhar Brasil, que está começando, terá três meses para cumprir a meta acertada com os Ministérios da Educação e da Saúde.

O secretário da Saúde, José Maria de França, disse que serão realizadas 120 mil consultas durante os três meses e para que isso possa acontecer, os prefeitos estão sendo convidados para formular a adesão.

Na Paraíba, as secretarias estadual e municipais da Saúde e da Educação estão envolvidas nesse projeto, a fim de proporcionarem condições de saúde ocular favoráveis ao aprendizado do público alvo, melhorando o rendimento escolar.

José Nunes, da Secom, fotos – manodecarvalho