Fale Conosco

26 de novembro de 2014

Governo lança guia de serviços de atendimento às mulheres vítimas de violência sexual



O Guia de Serviços de Atendimento às mulheres vítimas de violência sexual será lançado pelo Governo do Estado, por meio da Secretaria da Mulher e da Diversidade Humana, durante aexposição de fotografias “Violência contra as Mulheres: Como enfrentar e Prevenir”, nesta quinta-feira (27), às 18h, no Mezanino da Fundação Espaço Cultural, em João Pessoa.

O lançamento do guia e a exposição marcam a mobilização pelos 16 Dias de Ativismo pelo Fim da Violência contra as Mulheres na Paraíba, que teve início na última quarta-feira (19), em Montadas, com o serviço de atendimento das unidades móveis às mulheres rurais vítimas de violência doméstica.

O Guia de Serviços de Atendimento às mulheres vítimas de violência sexual será distribuído na rede de atendimento e servirá de referência para profissionais  que prestam serviço nas áreas de saúde, segurança, delegacias, hospitais, centros de referência e de assistência social, casa abrigo e organizações da sociedade civil. O guia contém telefones, emails e nomes dos profissionais e instituições da rede de atenção.

“O objetivo da publicação é facilitar o diálogo entre profissionais de diversas áreas que integram a rede de atenção na Paraíba, assim como para subsidiar a ação das organizações do movimento feminista e de mulheres do Estado. É um compromisso que o Governo do Estado assumiu com o enfrentamento de todas as formas de violência contra as mulheres e atua para o fortalecimento da Rede Estadual de Atenção às Mulheres Vítimas de Violência Doméstica e Sexual por compreender a importância do trabalho articulado”, disse a secretária da Mulher e da Diversidade Humana, Gilberta Soares.

Durante a exposição será feita a distribuição de cartões postais relativos aos selecionados no Concurso Prêmio Fotográfico. As vencedoras serão premiadas, assim como os selecionados no edital para produção de Obras Audiovisuais inéditas de curta metragem com o tema: “Violência contra a Mulher: O que fazer?”.

Mobilização - A mobilização anual pelos 16 dias de ativismo é realizada simultaneamente por diversos atores da sociedade civil e poder público engajados no enfrentamento à violência contra mulheres. Desde sua primeira edição, em 1991, já conquistou a adesão de cerca de 160 países. Mundialmente, a Campanha se inicia em 25 de novembro, Dia Internacional da Não Violência contra a Mulher, e vai até 10 de dezembro, o Dia Internacional dos Direitos Humanos, passando pelo 6 de dezembro, que é o Dia Nacional de Mobilização dos Homens pelo Fim da Violência contra as Mulheres.