João Pessoa
Feed de Notícias

Governo investirá R$ 50 mi em projetos de cooperativas rurais, em 2 anos

quarta-feira, 20 de abril de 2011 - 15:11 - Fotos:  Foto:José Marques/Secom-PB

 

Governador assina convênios que vão beneficiar 242 famílias. Foto: José Marques/Secom-PB

Nos próximos dois anos (até fevereiro de 2013), o Governo da Paraíba investirá cerca de R$ 50 milhões em ações financiadas pelo Projeto Cooperar. Com estes recursos que equivalem a US$ 28 milhões, serão beneficiadas 35 mil famílias de agricultores familiares organizados em cooperativas agrícolas.  “Valor que ainda é pouco, mas será aplicado para dar respostas ao Banco Mundial e abrirá outras portas”, ressaltou o governador.

Esse volume de recursos é o menor do Banco Mundial dentre os estados nordestinos e o governador quer triplicar os investimentos junto ao banco. “Hoje, cerca de 70% a 80% dos hortifrutigranjeiros comercializados e consumidos aqui na Paraíba vem de outros estados, principalmente de Pernambuco e o Governo da Paraíba quer mudar essa realidade e é por isso que está apostando e investindo muito no apoio à agricultura familiar”, destacou Ricardo.

O Governo do Estado oficializou na manhã desta quarta-feira (20), em solenidade no Palácio da Redenção, a retomada das atividades do Projeto Cooperar, com a assinaturas de dez convênios que beneficiam 242 famílias de produtores rurais dos municípios de Conde, Pitimbu, Itabaiana e Juripiranga, totalizando R$ 572 mil. Até o final do mês serão investidos cerca de R$ 5 milhões, com assinaturas de mais sessenta convênios com cooperativas de trabalhadores rurais.

O governador Ricardo Coutinho afirmou que não há como o Estado se desenvolver sem passar pela agricultura, fazendo com que as pessoas tenham a capacidade de viver do seu trabalho. “A base da economia do Estado precisa se desenvolver através da agricultura familiar”, ressaltou.

De acordo com Ricardo Coutinho, investir em crédito, escoamento da produção e nas compras diretas para chegar ao mercado com preço em um patamar satisfatório para o agricultor, são desafios a serem vencidos. Ele destacou o investimento do Governo nas compras diretas que irá consumir mais de R$ 2 milhões, até junho deste ano para abastecer escolas e hospitais.

Governador durante discurso em solenidade no Palácio. Foto: José Marques/Secom-PB

Produção – O governador ressaltou ainda que o Cooperar terá um foco na produção e projetos coletivos para mudar a base da economia. “Queremos dar um passo adiante com prioridade aos projetos coletivos devido a necessidade de melhorar a organização da produção e inclusão dos beneficiários dos projetos sociais”, revelou.

O coordenador estadual do Projeto Cooperar, Roberto Vital, afirmou que até o final do mês  serão beneficiadas cerca de 3 mil  famílias, quando mais sessenta convênios vão ser assinados envolvendo recursos da ordem de R$ 5 milhões. Com estes convênios assinados o Projeto Cooperar retoma suas atividades após quatro anos  paralisadas, revelou  o gestor do Cooperar.

Para o agricultor Carlos Antero, presidente da Cooperativa  Agrícola dos Produtores do Assentamento Nova Vida, no município de Pitimbu,  o apoio do Governo do Estado vai dar um novo impulso  na produção  de alimentos. Ele destacou a visão do governador Ricardo Coutinho e sua equipe em incentivar também a produtividade agrícola. “Eu parabenizo o senhor governador pela determinação em estimular o homem do campo. Esta gestão, olhando para o campo, vai desenvolver a economia da Paraíba”, disse Carlos Antero.

Agroecologia – No projeto agroecológico de dez hectares, com apoio do Cooperar, vinte e seis agricultores associados da Cooperativa Nova Vida, vão  produzir inhame, batata, macaxeira, hortaliças, banana e côco anão.  A Cooperativa vende sua produção à prefeitura de João Pessoa e à Conab – Companhia Nacional de Abastecimento.  Por semana, segundo Antero, são produzidas 40 toneladas, envolvendo todos os 134 associados. Carlos Antero  destacou que  em pouco  tempo o Governo do Estado  retomou  as atividades do Projeto Cooperar e isto é significativo na geração de renda e emprego.

O secretário do Desenvolvimento da Agropecuária e da Pesca, Marenilson Batista, ressaltou que a secretaria, através da Emater e demais vinculadas estará ofertando todo apoio aos agricultores  com  assistência  técnica e que a orientação do governador é focar nos projetos produtivos e coletivos, de inclusão social.