Fale Conosco

10 de abril de 2012

Governo investe R$ 191,4 mi em rodovias do Sertão



Em um ano e três meses, a atual gestão do Governo do Estado já atingiu a marca de R$ 191,4 milhões de investimentos em obras de pavimentação e restauração de 514,9 quilômetros de rodovias, localizadas especificamente no Sertão paraibano.

Desse total, R$ 51,8 milhões correspondem a serviços já concluídos e inaugurados. Os demais representam obras ainda em andamento, segundo o setor de engenharia do Departamento de Estradas de Rodagem (DER), que já possui mais obras em fase de projetos ou em licitação para o Sertão.

O DER é responsável pela execução do programa rodoviário Novos Caminhos, juntamente com a Secretaria de Estado da Infraestrutura. Os trabalhos já inaugurados agregam 222,1 quilômetros de cinco trechos de rodovias: 27,5 quilômetros da PB-383, que liga Sousa a Lastro; 12 quilômetros da PB-393, de Brejo das Freiras a Poço Zé de Moura; 18,3 quilômetros da PB-325, que vai de Catolé do Rocha até a divisa da Paraíba com o Rio Grande do Norte; além da PB-400, que recebeu obras em 32 quilômetros, compreendendo a faixa viária que vai de São José de Piranhas até Bonito de Santa Fé; e a PB-306, que agora possui 32 quilômetros pavimentados ligando os municípios de Princesa, Tavares e Juru.

Em pavimentação, são nove obras em andamento, orçadas em R$ 81,7 milhões e um total de 171 quilômetros de malha viária. Entre elas está a Rodovia da Produção, em Sousa, que terá aproximadamente 12 quilômetros de extensão e facilitará o escoamento da produção de coco, arroz e outros produtos oriundos da região.

Os demais trechos são: PB-337, da faixa que vai da entrada da PB-325 até o município de Lagoa; a PB-342, de Coremas a Piancó; o trecho de São José de Lagoa Tapada a Coremas, que envolve a PB-348 e a PB-366; a PB-356, da entrada da PB-386 até Pedra Branca; a PB-364, de Aguiar até o acesso a Igaracy; mais dez quilômetros da PB-338, que liga a BR-230 à cidade de São Domingos de Pombal.

Também está sendo pavimentada a faixa viária que vai de Itaporanga a São José de Caiana, englobando as PBs 372 e 382 – esta última ainda está recebendo um complemento pavimentado de 10 quilômetros de extensão, ligando São José de Caiana a Serra Grande.

Restauração – Pelo Sertão paraibano, o Governo do Estado também tem investido em obras de restauração de estradas, serviços reclamados pela população. Na região, inicialmente, foram identificados 121,8 quilômetros em quatro rodovias estaduais que necessitavam de intervenção.

No total, foram direcionados cerca de R$ 57,7 milhões de investimentos para os serviços, que seguem em andamento. Os trechos a serem restaurados correspondem à PB-293, ligando Brejo do Cruz a Belém do Brejo do Cruz; a PB-306, de Matureia a Juru; a PB-400, de São José de Piranhas a Conceição, e a PB-366, de São Bentinho a Coremas.

Abastecimento de água – Os investimentos do Governo do Estado no Sertão, nesses 15 primeiros meses de administração, também se concentram no reforço do fornecimento de água para a região. Por meio da Companhia de Água e Esgoto da Paraíba (Cagepa), está sendo investido o montante de R$ 1,9 milhão, advindo do FGTS, na adutora Patos-Assunção.

A obra consiste na conclusão do sistema adutor das cidades de Quixaba, Cacimba de Areia, Salgadinho, Assunção, Passagem e Areia de Baraúna. O trecho desses dois últimos municípios já se encontra com obras concluídas.

Fora a adutora, o Governo já possui outras três obras licitadas, prontas para serem iniciadas, sendo elas: a construção da Estação de Tratamento de Esgoto de Brejo dos Santos, orçada em R$ 444,7 mil; e a conclusão do Sistema de Abastecimento de Água de São José – onde serão investidos R$ 336 mil -, e o de Barra de Cima e São Bento, orçado em R$ 390 mil.

Saúde – O Sertão paraibano também recebeu importantes investimentos do Governo do Estado na área de Saúde, de janeiro de 2011 até agora. Se tratando de estabelecimentos assistenciais, três obras merecem destaque: a Unidade Mista de Saúde, em Belém do Brejo do Cruz; a Maternidade Regional Dr. Peregrino Filho, em Patos; e o Hospital Regional de Pombal. A primeira já está concluída, enquanto as duas últimas estão sendo finalizadas.

A obra em Belém do Brejo do Cruz contou com investimentos de R$ 1,5 milhão e tem 18 leitos. Já a maternidade em Patos, orçada em R$ 6,2 milhões, aproximadamente, passará a ofertar, no final da obra, 109 leitos, enquanto o Hospital Regional de Pombal, onde estão sendo investidos R$ 7,9 milhões, contará com 88 leitos.

Ainda entre os principais investimentos no setor da Saúde, no Sertão, foi inaugurada em fevereiro passado a Unidade de Acidente Vascular Cerebral (AVC) do Hospital Regional Deputado Janduhy Carneiro, em Patos, com seis leitos. O Governo do Estado investiu mais de R$ 300 mil na reforma da estrutura e na aquisição de equipamentos. Também aumentou o número de leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) de seis para dez.

Em janeiro deste ano, o governador Ricardo Coutinho assinou a ordem de serviço para a construção da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do município de Princesa Isabel. O Governo do Estado investirá R$ 3,3 milhões na obra e aquisição de equipamentos. Já a UPA que está sendo construída em Cajazeiras se encontra em fase de conclusão e atenderá mais de 200 mil pessoas de 17 municípios. O Governo do Estado está investindo R$ 3,3 milhões na unidade.

Na área de estabelecimentos assistenciais, o Governo está elaborando projetos para reforma e ampliação do Hospital Regional de Patos, Princesa Isabel e Sousa, o Hospital de Cajazeiras, o de Itaporanga, além do Hospital Geral de Piancó, Coremas e Santa Luzia.

Educação – Em 15 meses, o Governo também realizou ações estruturantes na Educação, no Sertão. Na área da 9ª GRE, por exemplo, apenas em 2011, seis escolas foram reformadas: Escola Estadual de Ensino Fundamental Bonifácio Saraiva de Moura, em Monte Horebe; Escola Estadual de Ensino Fundamental Jovelina Gomes, em Uiraúna; Escola Estadual de Ensino Fundamental e Médio Monsenhor Constantino Vieira e Escola Estadual de Ensino Fundamental e Médio Manoel Mangueira Lima, ambas em Cajazeiras; Escola Estadual de Ensino Fundamental Riachão dos Gilas, em São João do Rio do Peixe; e a Escola Estadual de Ensino Fundamental e Médio Profª Francisca Fonseca, em Poço José de Moura.

Ainda na 9ª GRE, o Governo está em andamento com a reforma e ampliação da Escola Estadual de Ensino Fundamental e Médio Professor Adalberto de Sousa Oliveira, em Cachoeira dos Índios, e da Escola Estadual de Ensino Fundamental Françoa Galdino. Em Triunfo, uma unidade de ensino está sendo construída. Cajazeiras está ganhando dois ginásios poliesportivos. Na região, o Governo investiu ainda na qualificação de professores, inclusive, distribuindo netbooks.

Segurança – Neste período de Governo, a Secretaria de Estado da Segurança e Defesa Social executou, ao menos, 15 grandes operações policiais, na região do Sertão paraibano. Juntas, elas resultaram na prisão de, aproximadamente, 170 pessoas.

No ano passado, mereceu destaque a Operação Laços de Sangue, executada em duas etapas. Em setembro, a primeira parte da operação prendeu pelo menos 15 integrantes de duas famílias. Com eles, foram encontradas 18 armas, entre pistolas, escopetas e espingardas supostamente utilizadas nos assassinatos.

Já em novembro, uma segunda etapa da Laços de Sangue prendeu mais quatro pessoas. Levantamentos da Polícia Civil apontam que somente em 2011, 15 pessoas foram mortas em função da rixa entre as famílias. De acordo com a investigação a série de mortes já duraria mais de 30 anos.

Em 2012, tiveram destaque as operações Resgate, desenvolvida em Catolé do Rocha, e Hidra, em Patos. A primeira resultou na prisão de 24 pessoas, acusadas de homicídios, tráfico de drogas e assaltos. Ela levou às ruas da cidade e áreas da zona rural de Catolé do Rocha cerca de 250 policiais civis, militares, bombeiros militares e policiais rodoviários federais, 48 viaturas, um cão farejador e um helicóptero da Polícia Rodoviária Federal. Uma equipe de peritos do Instituto de Polícia Científica (IPC) também se concentrou no local, para dar agilidade ao trabalho pericial e facilitar a conclusão dos flagrantes.

A Operação Hidra, por sua vez, prendeu 23 pessoas. Entre os presos, está o diretor do Presídio Romero Nóbrega de Patos, Demitrius Dias, o ex-diretor Estênio Dantas e cinco agentes penitenciários. A operação foi desencadeada após oito anos de investigações realizadas em parceria pelas secretarias de Administração Penitenciária e Segurança e Defesa Social.

Durante esse período foram feitas filmagens de agentes penitenciários, inclusive do diretor do presídio, conduzindo presos para a prática do tráfico de droga e para cometerem assassinatos. Os acusados também estariam atuando na facilitação da entrada de drogas, mulheres, celulares e outros tipos de equipamentos na unidade prisional.