João Pessoa
Feed de Notícias

Governo do Estado investe R$ 11 milhões no desenvolvimento sustentável

quinta-feira, 21 de novembro de 2013 - 12:26 - Fotos:  Secom-PB

O Governo do Estado, por meio do Projeto Cooperar, leva mais renda e qualidade de vida para 2.314 pessoas através de 33 Arranjos Produtivos Locais (APLs) desenvolvidos em todas as regiões da Paraíba. Os recursos investidos, na ordem de R$ 10,9 milhões, têm como fontes o Tesouro Estadual que já aplicou R$ 3,4 milhões, e o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) que repassou mais de R$ 3 milhões até agora.

São empreendimentos com resultados positivos em artesanato, fruticultura, agricultura, produção de leite, apicultura, caprinocultura, piscicultura, dentre outros ramos de atividade.

Madalena Campos, representante do Comitê Gestor dos Arranjos Produtivos Locais na Secretaria de Desenvolvimento da Agropecuária e da Pesca (Sedap), destaca que quatro projetos estão em plena execução e apresentam excelentes resultados nos municípios de Lucena (gastronomia), Puxinanã (mandioca), Juarez Távora (algodão colorido) e Salgado de São Félix (apicultura).

Os arranjos produtivos locais são importantes pelos benefícios diretos às comunidades, através de cooperativas e associações com benefício coletivo, visando a melhoria da qualidade de vida das pessoas”, ressalta Madalena.

No município de Lucena, no Litoral Norte, a produção de cocada na quenga é uma tradição que acaba de receber grande impulso. As cerca de 60 mulheres da Associação Mãos que se Ajudam, produtoras da famosa ‘cocada na kenga’, vão gerenciar melhor os negócios, aumentado as vendas para 8 mil unidades e faturamento de R$ 16 mil/mês. Elas receberam capacitação do projeto Cooperar.

Os técnicos do Cooperar realizaram oficina aplicando o método Itog (investimento, tecnologia, organização e gestão). A associação está reformando as instalações com investimentos de R$ 395,4 mil.

O técnico da gerência operacional de capacitação do Cooperar, Francisco de Assis Melo, destaca que a vantagem do método Itog é possibilitar ao empreendedor o aprofundamento da gestão de projetos, investimentos, tecnologias e organização do grupo.

O método Itog já atendeu mais de 100 projetos produtivos do Cooperar com mais de 2 mil pessoas treinadas. Cada treinamento tem uma carga horária de 24 horas, divididas em três módulos.

Os 33 projetos de Arranjos Produtivos Locais tiveram origem em edital de 2009, mas somente no Governo Ricardo Coutinho começaram a ser implementados. O secretário do Desenvolvimento da Agropecuária e da Pesca, Marenilson Batista, e o coordenador estadual do Projeto Cooperar, Roberto Vital, acompanham o desenvolvimento sustentável das comunidades.

Os APLs são executados nos municípios de Alagoa Nova, Araçagi, Areia, Belém, Juarez Távora, Matinhas, Natuba, Pocinhos, Puxinanã, Queimadas, Salgado de São Félix, Marcação, Princesa Isabel, Passagem, Livramento, Serra Branca, Caturité, Salgadinho, Prata, Sumé, Lucena, Mari, Pombal, Poço Dantas, Piancó, Poço José de Moura, Condado, Campina Grande, Sumé, Aparecida e Jericó.