Fale Conosco

27 de março de 2012

Governo investe no Brejo com ações de infraestrutura, saúde e segurança



O Governo do Estado já investiu cerca de R$ 60 milhões na região do Brejo paraibano, em 15 meses de gestão. Desse total, R$ 23 milhões foram aplicados na modernização da malha rodoviária, R$ 5 milhões na área de saúde e R$ 29 milhões na ampliação do serviço de água e esgotamento sanitário. Foram realizados também investimentos e ações no setor de segurança, a exemplo da operação do projeto “Paz no Campo”.

Dentro do Programa Caminhos da Paraíba, estão sendo aplicados recursos na ordem de R$ 23.679.010,55 na modernização da malha rodoviária, segundo informções do Departamento de Estradas de Rodagem do Estado da Paraíba (DER).  Quatro rodovias estão em obras, das quais três receberão pavimentação e a outra será restaurada, totalizando 75 km de estradas. Ainda estão em andamento obras de pavimentação nas rodovias PB 051, PB 063 e PB 081, e já foram concluídas e restauradas as rodovias PB 057 e PB 073, com investimentos na ordem de R$ 14.113.910,23.

As obras com pavimentação em andamento são as seguintes: PB-051: Mari/Caldas Brandão/Cajá, com extensão de 14 km e investimentos de R$ 6.006.595,52; PB-063: Mulungu/Alagoinha, extensão de 13,5 km e aplicação de R$ 4.632.660,73; PB-081: Logradouro/Divisão PB/RN, com 15 km e investimentos de R$ 5.922.849,66.

A PB-073, no trecho que vai de Belém até a Divisa PB/RN, com 32,5 km de extensão, está em fase inicial de restauração. Estão sendo investidos R$ 7.116.904,70. As rodovias concluídas e inauguradas após a restauração foram: PB-057: Mamanguape/Araçagi, com extensão de 29,5 km e aplicação de R$ 8.692.663,93; e PB-057: Pilões/Areia, extensão de 21,2km e investimento de R$ 5.421.246,30.

Abastecimento de água – De acordo com a Companhia de Água e Esgotos da Paraíba (Cagepa), os investimentos têm ajudado a melhorar a qualidade de vida dos moradores do Brejo. Em Alagoa Grande, a cobertura de água é total e o sistema de esgoto cobre um terço da cidade. No município de Alagoa Nova, o abastecimento de água cobre 77,59% da localidade e o fornecimento ainda será melhorado com a construção da Adutora Nova Camará, obra do Governo do Estado sob a responsabilidade da Secretaria de Estado dos Recursos Hídricos, do Meio Ambiente e da Ciência e Tecnologia.

Em Areia, 86% da cidade possui abastecimento de água e Bananeiras tem 59% de cobertura.  Em Matinhas, a cobertura é de 100%, embora o abastecimento tenha sido prejudicado após o rompimento da Barragem de Camará. No município de Pilões, o abastecimento abrange 86% da cidade e em Serraria, a cobertura é total.

Segundo relatório de obras da Diretoria de Expansão da Cagepa, das cidades que compõem a região do Brejo, Areia é a cidade que conta atualmente com obras da Companhia (Pac II/ Grupo 3), que consistem no aumento do sistema de esgotamento sanitário, no valor de R$ 17.461.625,37. A obra consiste na ampliação de bacias, execução de 18.173 mil metros de rede coletora, 1.515 ligações de esgotos, quatro estações elevatórias de esgotos e emissário. Com esse investimento, cerca de seis mil pessoas serão beneficiadas. O projeto está em fase de contratação junto ao Ministério das Cidades.

Sobre o abastecimento de água, a Cagepa informa ainda sobre a ampliação do sistema, no valor de R$ 12.698.719,33. A obra consiste na execução de 1.342 metros de adutora de água bruta; uma estação elevatória; uma adutora de água tratada, com extensão total de 8.979,50 metros e 300 ligações domiciliares. Com isso, serão beneficiadas cerca 1.200 pessoas.

Segundo o diretor de Expansão da Cagepa, João Vicente, embora as cidades de Alagoa Grande, Alagoa Nova e Borborema não tenham sido contempladas com obras neste momento, elas serão beneficiadas com o abastecimento de água, a partir da obra de reconstrução da barragem Nova Camará.

Na cidade de Bananeiras, o Governo do Estado construiu a barragem Jandaia, com capacidade de acumular 10 milhões de metros cúbicos. O reservatório está pronto para ser inaugurado e a Cagepa já trabalha nos projetos do sistema adutor. Municípios em torno de Bananeiras vão receber água de Jandaia, a exemplo de Solânea, Serraria e Belém.

Saúde – De acordo com o Setor de Engenharia da Secretaria de Estado da Saúde (SES), existe um grande projeto de investimentos do Governo do Estado para o município de Serraria. Serão aplicados recursos da ordem de R$ 3,150 milhões, sendo R$ 2,250 milhões em reformas e R$ 900 mil na ampliação do Hospital Distrital Ovídio Duarte, que vai passar por adequação em vários setores.

Depois da obra concluída, o hospital funcionará com seis leitos de internação, dois de pré-parto, um para isolamento e 16 para internação. O setor de urgência será reformado e adequado como também o centro cirúrgico, que contará com mais uma sala para cirurgia e a central de esterilização. Também será implantado o setor de pré- parto e pós-parto. O centro de imagem, a sala de administração, o vestiário central e de funcionários e o abrigo de resíduos também serão reestruturados.

De acordo com o secretário de Estado da Saúde, Waldson Souza, os investimentos são uma prova concreta das mudanças que ocorrem na Paraíba: “A população de fato está podendo desfrutar de um sistema de saúde com qualidade e eficiência, o que não acontecia nos últimos anos”, declarou.

Segurança - Na área de segurança, os investimentos também são significativos. Nos últimos meses, foram executadas dez operações policiais que geraram prisões e várias apreensões. Os objetivos das ações foram o combate ao tráfico de drogas; prisões de criminosos envolvidos em assaltos e assassinatos; apreensão de veículos que transportavam carga ilegal e recaptura de foragidos da Justiça. Nas operações, foram feitas também apreensões de armas, material explosivo, dinheiro e aparelhos celulares.

Neste mês de março, policiais da 3ª Delegacia Regional de Polícia Civil (DRPC) de Guarabira prenderam três pessoas no município de Bananeiras. A ação fez parte de mais uma etapa da operação ‘Paz no Campo’, criada para coibir a prática de furtos e roubos a propriedades rurais e garantir segurança aos moradores da zona rural da Paraíba – que abrange também parte do Brejo paraibano.

“O número de propriedades rurais em Bananeiras vem crescendo bastante por causa do interesse de turistas pelo Brejo. O problema é que os proprietários têm deixado esses locais vazios, facilitando a prática de roubo”, analisou o delegado regional Luciano Soares.