Fale Conosco

25 de novembro de 2013

Governo investe em qualificação de agentes penitenciários e compra de equipamentos



A Escola de Gestão Penitenciária da Paraíba (Egepen – PB) deu início a dois cursos de pós-graduação, sendo um deles em Políticas e Gestão Prisional e o outro em Inteligência Prisional, de Segurança Pública e de Estado, capacitando 80 agentes penitenciários e outros servidores da Segurança Pública.

O investimento em capacitação de pessoal inclui o 2º Curso de Escolta e Apoio a Recaptura, que tem duas turmas, e a participação de agentes penitenciários em cursos de qualificação inclusive fora da Paraíba.

No que diz respeito a equipamentos, a Secretaria de Administração Penitenciária (Seap) adquiriu novas armas (90 pistolas calibre ponto 40; 90 espingardas calibre 12 e 40 submetralhadoras calibre ponto 40); 10 detectores de metais portáteis; quadricópteros – mais conhecidos como drones – para auxiliar na fiscalização do entorno das unidades prisionais e cinco viaturas novas na sua frota, veículos modernos tipo furgão, contendo equipamentos eletrônicos como câmeras, alarmes, sensores, além de luzes de alerta de emergência modelo strobo para equipar viaturas cedidas pelo Departamento Penitenciário Nacional (Depen).

Investimentos – Se forem somados apenas os cursos de qualificação (pós graduações), equipamentos (detectores de metais) e armas (pistolas, espingardas e submetralhadoras), o investimento do Governo do Estado chega a quase R$ 800 mil. Sem contar os recursos destinados aos programas de ressocialização.

Gestão – O secretário Wallber Virgolino avalia que em 2013 o sistema prisional paraibano avançou positivamente na qualificação e capacitação dos servidores da Seap. O Governo investe na mudança de mentalidade de todo o Sistema Penitenciário, em tecnologia e também em novas políticas de ressocialização.

São todos esses fatores que contribuem hoje para o sucesso desta gestão. A mudança de mentalidade já envolve qualificação e capacitação, e esse conjunto de fatores vem fazendo a diferença no sistema prisional. Os equipamentos vão chegar de forma gradativa e nós vamos deixar o Estado da Paraíba entre os que mais investem em tecnologia e ressocialização. A tendência é que a Paraíba cresça mais, se destaque mais e prove para o Brasil todo que aqui nós ressocializamos com disciplina”, explicou.

Virgolino disse ainda que no próximo ano quer continuar a investir em equipamentos e educação. “Vamos investir para tentar aumentar o emprego e a educação dentro das unidades prisionais, e também adquirir mais equipamentos como bloqueadores de telefones e body scanners. Nós estamos dando continuidade ao trabalho, sempre quem vem dá continuidade ao antecessor. A nossa tendência é essa, sempre crescer, para que os próximos secretários deem continuidade até chegar à meta da gestão”, completou.

Educação à distância – A Egepen está capacitando oito servidores da Seap para trabalharem como tutores dos cursos de Educação à Distância (EAD) do Departamento Penitenciário Federal (Depen). Para o ano de 2014 a direção da Egepen está planejando um cronograma com previsão de pelo menos 12 cursos regulares de 30 horas aula; dar continuidade aos dois cursos de Pós-graduação e também fazer o lançamento da revista científica da Egepen; divulgar o calendário semestral de cursos, além da previsão de um curso de atualização em uso de armamentos, condição obrigatória para todos os agentes penitenciários exercerem o cargo.

A escola penitenciária vem sendo reestruturada aos poucos, tanto no que diz respeito a sua infraestrutura, quanto seu corpo funcional, e sobretudo em suas diretrizes pedagógicas. Estamos em processo final de licitação para a compra de novo mobiliário e equipamentos, renovamos o grupo de funcionários com qualificação especifica para atuar na formação dos agentes e para o próximo ano devemos iniciar um processo de qualificação regular com cursos mensais”, explicou Mazukyevicz Silva, diretor da Egepen.