João Pessoa
Feed de Notícias

Governo investe em infraestrutura e equipamentos para escolas do Estado

segunda-feira, 5 de setembro de 2011 - 18:07 - Fotos:  João Francisco/Secom-PB

Escola Maria do Carmo de Miranda. Foto: João Francisco/Secom-PB

Em vista da situação precária das escolas estaduais percebida nas gestões anteriores, o Governo do Estado está aplicando uma média de R$ 50 milhões na melhoria da infraestrutura de aproximadamente 300 escolas estaduais em todas as regiões da Paraíba. Os projetos estão sendo executados sob a coordenação da Superintendência de Obras do Plano de Desenvolvimento do Estado (Suplan), em conjunto com a Subgerência de Serviços de Acompanhamento e Manutenção de Obras, da Secretaria de Estado da Educação (SEE), que trabalha com valores abaixo de R$ 150 mil.

Estão sendo executadas obras de construção, reforma e ampliação de escolas, como também a construção de ginásios de esporte, tanto em parceria com o Governo Federal – como é o caso de 19 construções com recursos do Plano de Ações Articuladas (PAR) – quanto com recursos do Tesouro do Estado.

Dentre os projetos em execução destacam-se a reforma da Escola Estadual Elpídio de Almeida (Estadual da Prata), em Campina Grande, onde estão sendo investidos R$ 1.552.440,00; a reforma e ampliação da Escola Estadual Antonio Batista Santiago, em Itabaiana, contratada por R$ 904.294,00; e a construção de um ginásio de esportes no Bairro Jatobá, em Patos, que representa um investimento de R$ 1.380.099,00. Outra obra de destaque é a reforma e ampliação da Escola Agrícola Assis Chateaubriand, na cidade de Lagoa Seca, financiada com recursos da ordem de R$ 889.309,00. Todas essas obras estão em andamento.

“Este governo assumiu a tarefa de recuperar a infraestrutura das escolas por compreender que é um fator importante para garantir a aprendizagem dos alunos”, ressaltou o titular da SEE, Afonso Celso Scocuglia. Ele disse que a atual administração recebeu da gestão anterior uma rede escolar com estrutura precária, e que ouviu relatos de diretores afirmando que suas escolas não recebiam melhorias há bastante tempo.

Scocuglia acrescentou que não basta restaurar só a parte física dos prédios. “Somando-se a isso, o Governo está investindo em mobiliários, equipamentos, kits de material didático para os alunos, fardamento, carteiras escolares e material de informática”, ressaltou.

Com o objetivo de diagnosticar as necessidades mais urgentes do conjunto de unidades escolares do Estado, a SEE fez um levantamento da situação de infraestrutura das escolas por meio do Projeto Caminhos da Gestão Participativa. O trabalho foi realizado nas 12 Gerências Regionais de Educação, e foram detectados problemas emergenciais em 376 estabelecimentos.

Feito esse trabalho, a Secretaria tratou de agilizar o processo de reforma, ampliação e restauração dessas escolas, visando ao bom funcionamento do sistema e à oferta de conforto aos alunos, professores e funcionários.

Outros investimentos – A SEE também investiu, nos oito primeiros meses deste ano, aproximadamente R$ 80 milhões em kits escolares, fardamento, equipamentos e mobiliário escolares para as 1.039 escolas da rede estadual. “Estamos fazendo um grande investimento para equipar as escolas e, assim, melhorar o desempenho dos alunos”, disse o secretário Afonso Scocuglia.

Foram investidos R$ 23 milhões na compra de 194 mil kits escolares, que já estão sendo distribuídos com alunos do Ensino Fundamental e Médio das 12 regionais de Educação, e a SEE fez a aquisição de 50 mil carteiras escolares, que também estão sendo distribuídas. Outras 50 mil carteiras estão sendo adquiridas, totalizando um investimento de R$ 17,4 milhões. “As carteiras são fabricadas em resina termoplástica, com componentes anatômicos no acento e no encosto. São carteiras de ótima qualidade, com design anatômico, que possuem cinco anos de garantia”, explicou Paulo Vasconcelos, da Gerência de Administração.

Também está sendo distribuído o complemento do fardamento para toda a rede estadual, totalizando um investimento de R$ 10 milhões. Equipamentos e mobiliários escolares também estão sendo adquiridos e representam um investimento de R$ 19 milhões. “Outros investimentos, principalmente na área de informática, ainda serão feitos”, garantiu o secretário Afonso Scocuglia.