Fale Conosco

16 de setembro de 2015

Governo instala plataformas agrometeorológicas no Estado



Agricultores familiares passam a contar, a partir de agora, com todas as informações  necessárias quanto ao meio ambiente, pluviometria, estiagens e umidade de solo,  com a instalação de  plataformas  agrometeorológicas em todo o Semiárido da Paraiba. A informação é do presidente da Gestão Unificada, Nivaldo Magalhães, que coordenou, na manhã desta quarta-feira (16), na sede do Instituto de Terras e Planejamento Agrícola (Interpa), reunião para discutir sobre a operacionalização das plataformas.

A iniciativa faz parte de um acordo de cooperação técnica do Governo da Paraíba com o Ministério de Ciência, Tecnologia e Inovação, por meio do Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais (Cemaden) e executada pela Emater, em parceria com a Agência Executiva da Gestão das Águas do Estado da Paraíba (Aesa).  Das 42 plataformas previstas, já foram instaladas 24, nos municípios de Picuí, Soledade, Juazeirinho, Piancó, Santana dos Gorrotes, Condado, Pombal, Paulista Sousa, Uiraúna, São José da Lagoa Tapada, Patos, Santa Terezinha, Jericó, Brejo do Cruz, Solânea, Salgado de São Félix, Barra de Santa Rosa. Catolé do Rocha, Umbuzeiro, Barra de Santana, Campina Grande, Queimadas e Massaranduba.

De acordo com o diretor técnico da Emater, empresa integrante da Gestão Unificada Emater/Emepa/Interpa, vinculada à Secretaria de Estado do Desenvolvimento da Agropecuária e da Pesca (Sedap), Vlaminck Saraiva, as plataformas também vão contribuir com ações preventivas para minimizar os impactos adversos de colapsos de safras da agricultura familiar. Ele disse que os locais onde estão sendo implantadas as estações ficam próximos às áreas agrícolas, oferecem segurança para preservação dos equipamentos e acesso à visitação.

O gerente executivo de Monitoramento da Aesa, Alexandre Magno, considera positiva a parceria com a Emater, uma vez que o projeto visa apoio à agricultura familiar, “foco principal da empresa de extensão rural que é parceira antiga da Aesa e nos dá suporte de monitoramento da rede pluviométrica no Estado”, disse.

As 42 estações agrometeorológicas vão beneficiar os municípios das regiões administrativas da Emater em Areia, Itabaiana, Solânea, Campina Grande, Serra Branca, Picuí, Patos, Princesa Isabel, Pombal, Sousa, Cajazeiras, Itaporanga e Catolé do Rocha. Após a implantação das plataformas, os dados coletados serão transmitidos em tempo real, via satélite, para o sistema do Cemaden e toda população terá acesso às informações.

Participaram da reunião, além dos técnicos da Gestão Unificada representada pelo seu presidente, Nivaldo Magalhães, o diretor técnico Vlaminck Saraiva, o coordenador de operações, Alexandre Alfredo, o assessor estadual José Marinho de Lima, o chefe de  contratos e convênios, Durval Siqueira, o gerente executivo da Aesa, Alexandre Magno, e o representante da Fundação de Apoio ao Centro de e Tecnologia e Informações ( Facti), Christian Guimarães.