João Pessoa
Feed de Notícias

Governo inicia aulas de primeiros socorros nas escolas estaduais

terça-feira, 5 de novembro de 2013 - 16:19 - Fotos: 

Aproximadamente 300 alunos da 1ª a 3ª série do Ensino Médio da Escola Estadual de Ensino Fundamental e Médio Francisco Gomes, localizada no bairro Ernesto Geisel, em João Pessoa, participaram da primeira aula prática do projeto “Introdução aos primeiros socorros nas escolas”. A ação, realizada nesta terça-feira (5), é resultado de parceria entre o Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado da Educação (SEE), e o Centro Universitário de João Pessoa (Unipê).

Os alunos aprenderam técnicas de massagem cardíaca, mobilização e transporte e como reagir em casos de fraturas, luxações, hemorragias, queimaduras e engasgos, além da importância do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu). Além disso, a ação incluiu a realização de testes de glicemia e aferição da pressão arterial.

De acordo com o gerente operacional de Desporto Escolar (Gode/SEE), José Geraldo Castro, o objetivo do projeto é conscientizar os estudantes sobre os riscos e prevenção de acidentes corriqueiros. “Queremos mostrar aos alunos como evitar contusões, lesões, engasgos e como agir nestes casos, ou seja, saber socorrer alguém”, afirmou, completando que o projeto será realizado quinzenalmente em escolas da Capital.

A gerente da 1ª Regional de Educação, Wleica Aragão, compareceu à primeira aula do projeto. “É importante que os alunos saibam o que podem e devem fazer no caso de algum acidente, já que eles são passíveis a isso o tempo todo. Por isso, é importante a parceria entre o Governo do Estado e o Unipê”, afirmou. O professor de Artes, Erisvaldo Pedro, também afirmou que a ação é de fundamental importância para os estudantes.

Estamos lidando com adolescentes. A maioria deles tem irmãos pequenos, alguns têm até filhos já e os socorristas trataram de assuntos corriqueiros, como engasgo e acidentes domésticos. Então, são coisas que se você não tiver o mínimo conhecimento de como lidar, pode entrar em desespero e causar um dano maior. Então, acho que é fundamental para a educação, de modo geral, que haja esse tipo de treinamento e conscientização de como agir num momento desses. São precauções necessárias para, até mesmo, salvar uma vida”, salientou o professor Erisvaldo.

Aprovação – O estudante Jackson de Assis Hermógenes, da 2ª série do Ensino Médio, disse que gostou bastante do que aprendeu nesta terça-feira. “O que aprendemos hoje pode ser usado no dia a dia, pois são acidentes que não são raros de acontecer, podem acontecer com qualquer pessoa. No almoço você está em casa com a família e alguém de repente engasga. Aí, você já sabe como agir. Aprendi qual é a hora certa de tossir, como deitar a pessoa e onde pressionar nas costas”, explicou.

A estudante Beatriz Sabrina Ferreira, da 1ª série do Ensino Médio, afirmou que o que mais gostou de aprender foi a massagem cardíaca. “A gente sabe que em todas as ocasiões podem acontecer acidentes, tanto em casa como na rua e nos ônibus, e precisamos estar sempre preparados para alguma coisa que possa acontecer. A gente tem que aprender porque isso acontece no nosso cotidiano, especialmente com bebês, que são mais frágeis. Eu gostei de aprender a massagem cardíaca porque meu pai faleceu de ataque fulminante, então, se acontecer com mais alguém da minha família, eu já sei como agir”, afirmou.

Parceria – A parceria entre Secretaria de Estado da Educação (SEE) e Centro Universitário de João Pessoa (Unipê) já conta com outros projetos em desenvolvimento, como a Escolinha de Esportes, que atende cerca de 800 estudantes de 13 escolas da rede estadual de ensino em modalidades esportivas como handebol, futsal e atletismo, e ginástica laboral, três vezes por semana, com os funcionários da Secretaria.