João Pessoa
Feed de Notícias

Governo inicia programa de revitalização do caju com entrega de mudas em Bernardino Batista

quarta-feira, 15 de fevereiro de 2017 - 11:44 - Fotos:  Secom-PB

O cultivo do caju ganha novo impulso na Paraíba a partir desta sexta-feira (17), com o início do programa de revitalização da cultura, que começa pelo município de Bernardino Batista, no Sertão, onde serão entregues 10.500 mudas de caju precoce variedade CCP-76. A ação é uma iniciativa do Governo do Estado, por meio da Empresa Estadual de Pesquisa Agropecuária (Emepa), empresa integrante da Gestão Unificada, vinculada à Secretaria de Estado do Desenvolvimento da Agropecuária e da Pesca (Sedap), começa às 8h, no Ginásio de Esportes Sérgio Francisco de Sousa, vizinho ao escritório da Emater local.

O projeto, denominado Expansão da Cajucultura, é resultado de um convênio no valor de R$ 16 mil, firmado entre a Prefeitura de Bernardino Batista e a Emepa – GU, responsável pela produção das mudas. Segundo o presidente da Gestão Unificada, Nivaldo Magalhães, é um projeto piloto que visa a revitalização da cultura do caju no município e servirá de modelo e referência também para outras culturas dos demais municípios paraibanos.

Ele lembrou que a seca prolongada dizimou praticamente quase toda a cultura do caju na Paraíba. “Antes da estiagem, tínhamos 12 mil hectares plantados, e hoje, tenho dúvida se temos em torno de 3 mil hectares. Atualmente, na sua maioria, o caju e a castanha consumidos no Estados são provenientes do Rio Grande do Norte, do Ceará e do Piauí”, disse.

Segundo presidente da Gestão Unificada, a meta do projeto é contemplar 50 famílias agricultoras, selecionadas e assistidas pela Emater com um hectare, cada. O plantio começa na sexta-feira, logo após a entrega das mudas. As mudas foram produzidas na Estação Experimental Cientista José Irineu Cabral, certificadas pelo Ministério da Agricultura. Pelo convênio, a Emepa e a Emater colocarão pesquisadores e técnicos agrícolas para ministrar palestras e treinamentos dos agricultores beneficiados acerca das tecnologias de cultivo e com isso garantir agregação de valor e renda.

As mudas já se encontram no escritório da Emater em Bernardino Batista, onde foram recebidas pelo chefe da Unidade Operadora da Emater, José Andomares Fernandes, para serem repassados aos agricultores contemplados. O trabalho terá  acompanhamento do chefe do escritório regional da Emater em Cajazeiras, Edilson Pereira.

De acordo com o chefe do escritório da Emater local, Andomares Fernandes, ao todo serão atendidas mais de 200 famílias residentes nas comunidades rurais de Alto de Boa Vista, Baixio dos Galdinos, Barbosa, Boré, Bulandera, Cabeça, Cacimbas, Cafundó, Cosmo de Brito, Egidio, Mariano, Ponta da Serra e Serra do Padre. Ele explicou que todos os agricultores beneficiários do projeto já têm experiência com o cultivo de caju e vinham demonstrando interesse em ampliar suas atividades com esta cultura, como mais uma fonte de renda.

Para o prefeito Gervázio Gomes dos Santos, a cultura do caju é uma das principais atividades do município de Bernardino Batista, por isso está buscando sua expansão em área que tem experiência com essa cultura, de modo a promover melhoria econômica e social e, com isso, contribuir com a sustentabilidade ambiental da região.

 

Toda a produção das mudas foi orientada pelos pesquisadores Rodrigo Andrade de Araujo Fagundes e Hélio Fernandes de Souza, com o acompanhamento do diretor técnico da Emepa, Manuel Duré. Este primeiro convênio com o município de Bernardino Batista servirá de modelo para outras prefeituras interessadas em expandir esta cultura.