João Pessoa
Feed de Notícias

Governo indica membros para o Consea e discute Conferência de Segurança Alimentar

quinta-feira, 21 de abril de 2011 - 22:47 - Fotos: 

O secretário-chefe do Governo, Walter Aguiar, indicou dois representantes do Governo do Estado para integrar como membros o Conselho de Segurança Alimentar e Nutricional da Paraíba (Consea). Serão Guilhermina Maria Pereira de Oliveira, como titular, e Lívia Maria Amorim do Valle Mello, como suplente. O secretário Walter Aguiar recebeu nesta quarta-feira (20), em seu gabinete no Palácio da Redenção, o presidente do Consea, Arimatéia França, acompanhado de outros membros do Conselho, para discutir ações conjuntas com o Estado.

Dentre os temas debatidos, está a 3ª Conferência Estadual de Segurança Alimentar e Nutricional, que está confirmada para acontecer dias 22, 23 e 24 de agosto, no município de Lagoa Seca, no Convento Franciscano. Dela deve sair um plano de segurança alimentar para o Estado da Paraíba. A Conferência Nacional está prevista para ocorrer entre os dias 7 e 11 de novembro, em Salvador (BA).

Outro ponto tratado durante a reunião foi a implementação por parte do governo estadual da Câmara Intersecretarial de Segurança Alimentar e Nutricional do Estado (Caisan), que funcionará com secretarias afins.

O Consea apresentou, ainda, proposta de fortalecer as cadeias produtivas no Estado, na área de geração de emprego e segurança alimentar, e discutiu com o secretário a problemática da cochonilha do carmim, praga que está dizimando a palma, usada para alimentar o gado, tanto leiteiro como de corte, e comprometendo, inclusive, o fornecimento de leite para o Programa do Leite.

A cochonilha do carmim, ou Dactylopius opuntiae, é um inseto que se alimenta da seiva das plantas e, além de sugar, também pode introduzir vírus ou toxinas que as deixam amarelas e murchas, podendo destruir a palma forrageira dentro de poucos meses se não for combatida rapidamente.

Arimatéia França também solicitou a estruturação do Consea, para possibilitar o seu funcionamento. Ficou definido que essa reivindicação seria atendida pelo Governo de acordo com suas possibilidades, haja vista a importância do Conselho no combate à fome e apoio na elaboração de políticas públicas para o Estado. Na Paraíba, o Consea acompanha programas como o Programa do Leite, a questão da merenda escolar, a compra de alimentos e outras ações.

O presidente do Consea declarou ter ficado satisfeito com a reunião. “Consideramos uma boa reunião. O Governo se colocou à disposição para, na medida do possível, atender às reivindicações do Conselho, e a tendência é avançar”, disse Arimatéia França. “Queremos potencializar essas ações”, disse. Segundo ele, o Ministério do Desenvolvimento Social investe na Paraíba algo em torno de R$ 82 milhões, dentro do Programa de Aquisição de Alimentos. Mas 20% da população paraibana ainda se encontra em situação de vulnerabilidade econômica e social, o que significa pobreza extrema.