Fale Conosco

23 de outubro de 2015

Governo incentiva produção de sorgo para atender rebanho em Alagoinha



A Estação Experimental de Alagoinha, da Emepa, empresa da Gestão Unificada Interpa/Emepa/Emater, disponibiliza alternativas que possam suprir a insuficiência alimentar dos rebanhos bovinos em suas pesquisas, nos períodos de longas estiagens e escassez de água.

O agrônomo Rubens Fernandes da Costa, chefe da Estação Experimental de Alagoinha, tem intensificado as ações no sentido de levar aos criadores/produtores, tecnologias de convivência com a seca notadamente na sensibilização do uso de silagem, podendo ser produzida na propriedade. “Com isto, obtém-se um retorno econômico satisfatório na qualidade da ração, como também uma diminuição no custo final do produto e o aumento de ganho de peso dos animais”, explicou.

A atividade da agropecuária nos últimos tempos tem passado por sérias dificuldades em face dos longos períodos de estiagem, que comprometendo sensivelmente a produção de massa verde e ganho de peso dos animais. A Gestão Unificada Emepa-PB tem procurado, por meio de tecnologias, minimizar esses efeitos negativos à cadeia produtiva da bovinocultura de leite e corte, no trabalho acompanhado pelo diretor técnico Manuel Duré.

O pesquisador destacou que a cultura do sorgo vem ganhando espaço na utilização para silagem, devido a sua grande versatilidade quando comparada a outras culturas especialmente a do milho, cultura utilizada para produção de silagem. “Assim, o sorgo se destaca por sua ampla adaptação, podendo ser cultivado em todo o território nacional, fornecendo forragem de alta produtividade de massa seca aliada à alta qualidade nutricional em diferentes épocas de plantio”, comentou.

O uso de sorgo forrageiro, com as variedades de ciclo curto como o “ponta negra”, tem se comportado muito bem em nossa região. Quanto melhor a qualidade nutricional se tem no volumoso fornecido, pode-se diminuir a utilização de concentrados, reduzindo assim o custo da dieta total, e, consequentemente, aumentando a rentabilidade do produtor.

A planta – O sorgo é uma planta de origem africana, da mesma família botânica do milho, que é utilizada na alimentação animal, principalmente de bovinos. Basicamente, existem quatro tipos de sorgo – granífero, sacarino, vassoura e forrageiro.