Fale Conosco

27 de novembro de 2014

Governo incentiva criação de galinha de capoeira no Sertão



O Governo do Estado, por meio da Emater Paraíba, promove o assessoramento e acompanhamento de agricultores familiares que trabalham com a criação de galinhas de capoeira no Sertão paraibano. A meta é contribuir para a geração de oportunidades de trabalho e de renda, com técnicas que minimizam danos ao meio ambiente.

Nesta semana, ocorreu intercâmbio de experiências nos escritórios regionais de Sousa e Catolé do Rocha. Os técnicos da Emater estiveram na comunidade Cajueiro, município de Catolé do Rocha. Foi visitada a Unidade de Produção Familiar de Edson Luiz Bezerra, oportunidade em que avaliaram as estruturas da criação. O projeto foi concretizado com o acompanhamento do extensionista José Pereira, que utilizou a linha do Pronaf para financiar o primeiro projeto.

“Outro importante fato a ser observado na criação de galinha de capoeira é a capacidade de integração de criação com outras atividades agrícolas, agroindustriais, extrativistas, pecuárias, que são costumeiramente desenvolvidas pelo agricultor familiar, o que resulta na agregação de valor e maior remuneração por produto acabado. As aves criadas em sistemas mais naturais são submetidas a menos estresse do que aquelas nos sistemas de criação intensiva, em galpões com elevada população, e sua carne é considerada de melhor sabor e menor teor de colesterol”, comentou o extensionista Fábio Pereira de Sousa.

A atividade de criação de galinha de capoeira é encontrada em 99,9 % dos núcleos agrícolas familiares. Embora seja reconhecida como fonte de alimentos de alta qualidade proteica (carne e ovos), a criação de galinhas de capoeira geralmente é precária, em termos zootécnicos, com prejuízos para a sua produtividade.