João Pessoa
Feed de Notícias

Governo inaugura sede da Guarda Militar da Reserva

segunda-feira, 31 de outubro de 2011 - 14:15 - Fotos:  Walter Rafael/Secom-PB

Fachada do prédio da Companhia da Guarda Militar da Reserva . Foto: Walter Rafael/Secom

O governador Ricardo Coutinho inaugura às 16h desta terça-feira (1) a sede da 1ª Companhia da Guarda Militar da Reserva (GMR). A unidade foi criada por decreto governamental e é formada por oficiais e praças da Polícia Militar que hoje se encontram na reserva remunerada.

No prédio localizado na Rua da Areia, no bairro do Varadouro, funcionarão a 1ª Companhia e a coordenação geral da GMR. O prédio público que estava fechado funcionou anteriormente o Decev, órgão que controlava o abastecimento de combustível da frota do Estado.

A sede da Guarda Militar de Reserva terá 12 ambientes e abrigará temporariamente o pelotão da Polícia Comunitária. O efetivo utilizará a farda da Polícia Militar, no entanto, com um diferencial: boina e um braçal na cor cinza.

O governador Ricardo Coutinho destacou que a Guarda Militar da Reserva entrará em campo não somente para realizar um trabalho complementar, mas também para contribuir com o processo de retomada de espírito público da segurança na Paraíba.

O objetivo é reforçar a presença da Polícia Militar nas ruas. Em recente solenidade militar, o governador disse que é preciso suprir os espaços que estão hoje sendo ocupados por policiais militares, quando estes poderiam estar nas ruas, cumprindo outras tarefas e se aproximando cada vez mais da população, no seu local de moradia ou no seu local de trabalho.

O tenente-coronel da PM Paulo Almeida Martins, coordenador geral da GMR, informou que o efetivo de cada companhia da Guarda Militar da Reserva será de 100 militares. Na 1ª Companhia estão iniciando os trabalhos 77 homens sendo nove oficiais. No Gabinete Militar do Governador (Palácio da Redenção), 27 militares da ativa já foram substituídos por integrantes da Guarda Militar da Reserva e passaram a reforçar o efetivo das unidades operacionais da Região Metropolitana de João Pessoa.

Em todo o Estado se inscreveram mais de 500 militares da reserva. A idade limite para a GMR é de 60 anos. Essa nova força policial vai ser empregada principalmente em atividades administrativas: guardas de quartéis, de presídios, de ONGs e de outros órgãos. O tenente coronel Paulo Almeida avalia que a criação da Guarda Militar da Reserva é uma iniciativa inovadora que beneficia a sociedade.

A Guarda Militar da Reserva terá companhias tambémem Campina Grande, Patos, Guarabira e Cajazeiras, podendo se expandir para outras cidades pólo. As viaturas da GMR também serão identificadas por adesivo específico. O trabalho do efetivo será fiscalizado por oficiais.

Os integrantes da GMR passam por um treinamento de readaptação funcional com duração de 60 horas/aula ministradas no Centro de Educação da Polícia Militar, em Mangabeira, em João Pessoa. Entre as disciplinas estão defesa pessoal, relações públicas e humanas, tiro defensivo e direito aplicado.

Militares que fazem parte da reserva remunerada e estão interessados em compor o quadro da segurança pública devem procurar a Ajudância do Quartel do Comando Geral da PM para oficializar sua entrada na Guarda Militar da Reserva. E devem preencher os seguintes critérios: ter comportamento classificado, no mínimo, como bom, quando da passagem para a inatividade; não ter sido punido disciplinarmente ou penalmente na condição de agregado ou na reserva remunerada; ser considerado apto para o serviço ativo em exame de saúde procedido por Comissão de Inspeção de Saúde da Polícia Militar da Paraíba; estar em dia com suas obrigações eleitorais; não ter passado para inatividade na condição de incapacidade sanitária definitiva, entre outras exigências.