Fale Conosco

30 de março de 2012

Governo inaugura laboratório de informática na Penitenciária Média



O Governo do Estado, por meio de parceria firmada entre as secretarias de Estado da Administração Penitenciária (Seap) e da Educação (SEE), inaugura, na próxima segunda-feira (2), às 15h, o primeiro laboratório de informática dentro de uma unidade prisional paraibana. A Penitenciária de Segurança Média Juiz Hitler Cantalice, localizada no bairro Mangabeira,em João Pessoa, vai receber uma sala com 15 computadores, destinados a detentos em regime aberto e semiaberto. A estimativa é de que outras dez unidades recebam laboratórios até o final do ano.

De acordo com o secretário da Seap, Harrison Targino, o laboratório será um espaço para a realização de cursos presenciais, como de informática básica e de tecnologia da informação. “Para isso, estamos firmando convênio com o IFPB, no sentido de conseguir professores que atuem como instrutores dos apenados”, explicou. A criação do ambiente de informática está entre as ações desenvolvidas pelo Programa de Ressocialização Cidadania é Liberdade, do Governo Estadual. As máquinas a serem utilizadas foram todas doadas pela SEE à Seap.

O espaço também será usado para a realização de aulas de educação à distância, ministradas por equipes das Escolas de Administração Penitenciáriaem outros Estados, bem como por profissionais da própria SEE.

Trabalho intersetorial – A Educação Prisional é toda planejada e gerenciada de forma conjunta pelo grupo de Trabalho Interinstitucional da Seap e SEE. Segundo o secretário de Estado da Educação, Afonso Scocuglia, o laboratório deve oferecer também cursos profissionalizantes.

“Nosso objetivo é qualificar os detentos, que, embora privados de liberdade, não perdem o direito de estudar e retornar à sociedade de maneira digna, com condições de aproveitar as oportunidades que surgirem”, explicou. Segundo ele, a educação dentro das unidades prisionais está entre as prioridades da gerência executiva de Educação de Jovens e Adultos (EJA) da SEE. Os primeiros cursos no laboratório da Penitenciária Média devem começar as atividades na segunda quinzena de abril.

Identidade de agentes – Também na próxima segunda-feira, a Seap iniciará a entrega da identidade funcional dos agentes penitenciários do Estado, reclamação antiga do sindicato da categoria, segundo Targino. “Sem um documento de formalização do profissional, eles não podem andar armados, por exemplo. Com a implantação da identidade, estamos, acima de tudo, dando mais um salto positivo na valorização da carreira dos agentes”, destacou o secretário.

Atualmente, o Estado conta com 1.813 profissionais na categoria, devendo contratar mais 800 até o próximo mês de setembro, de acordo com o secretário.