João Pessoa
Feed de Notícias

Governo impulsiona potencialidades da região da Cachoeira do Roncador

sábado, 15 de junho de 2013 - 11:07 - Fotos: 

Um plano de ação com projetos produtivos voltados ao desenvolvimento sustentável da região da Cachoeira do Roncador, nos municípios de Bananeiras e Borborema, no Brejo paraibano, foi lançado nessa sexta-feira (14), em evento realizado com a participação de prefeitos, técnicos e agricultores familiares ali residentes. Toda articulação da iniciativa foi feita pelo Governo do Estado, por meio da Emater, e outros parceiros.

O plano começou a ser discutido há dois meses e depois de três encontros com os moradores da região e lideranças políticas dos municípios a serem beneficiados, houve a primeira apresentação na quinta-feira (13), na sede da Associação Comunitária de Gamelas, base das demandas priorizadas pelos agricultores familiares. Na conclusão da apresentação, sexta-feira (14), em Caruatá, ficou decidido que 10 ações serão empreendidas visando mudar o situação econômica e social das comunidades rurais.

Entre as prioridades sugeridas, estão a construção de um poço artesiano comunitário, um quebra-molas e um muro. Nas áreas escolares, pedem uma quadra de esporte e academia destinada a crianças, jovens, adultos e idosos, aquisição de transporte escolar e disponibilidade de uma ambulância para atendimento de urgências. Afora isso, também pleiteiam assistência técnica para a atividade da pecuária de pequenos animais (avicultura, suinocultura e apicultura) e o cultivo da banana, que tem grande potencial na região.

A solenidade de apresentação do plano de ação contou com a participação do comitê da Área de Preservação Ambiental (APA) do Roncador, composto pelo poder público e sociedade civil representado por diversas instituições, como Sudema, Emater, Emepa, UFPB, Aesa, Cagepa, Polícia Florestal, Prefeituras de Borborema, Bananeiras e Pirpirituba, Sebrae, associações e sindicatos rurais, conselhos municipais e outros parceiros como Assembleia Legislativa da Paraíba, Cendac e PBTur.

Depois de feita a apresentação, foi entregue uma cópia do projeto para os prefeitos dos três municípios. Em nome de todos, o prefeito de Bananeiras, Douglas Lucena, destacou a importância da iniciativa por entender que, das potencialidades da Cachoeira do Roncador, partem outras ações para toda a região.

O diretor técnico da Emater, Erasmo Lucena, também presente ao evento, falou sobre o trabalho coordenado pela equipe técnica, tendo à frente Hermano Araújo e Ivonalda Dantas. O diretor administrativo da empresa, Francionildo de Araújo (Peninha), compareceu ao evento, lembrando o incentivo do presidente Geovanni Medeiros para a realização deste projeto.

O coordenador do Programa de Desenvolvimento do Turismo (Prodetur), Arnaldo Júnior, e a representante da Sudema, Ane Falcão participaram do lançamento do projeto, que contou, ainda, com integrantes da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros, cada um falando sobre o papel que desempenharão no plano de ação.

A definição das prioridades teve a participação de agricultores familiares beneficiários, as prefeituras municipais com suas secretarias, Sindicato dos Trabalhadores Rurais (STR), Conselho Municipal de Desenvolvimento Rural Sustentável (CMDRS), UFPB, Emater, igreja e associações rurais.

A Comunidade de Caruatá, em Borborema, localizada na APA, será contemplada com a construção de um poço artesiano e cisterna, posto de saúde, passagem molhada e sinalização da área, mata-burro e melhoria das estradas. Também apoio ao turismo rural, priorizando a construção de uma pousada como projeto de desenvolvimento comunitário, policiamento em tempo integral na APA do Roncador, e por fim, um centro de atividades múltiplas para funcionamento de associação comunitária, museu histórico, sede de recepção de turismo e ambiente para formação de jovens e adultos.

O diagnóstico da região foi elaborado por técnicos da Emater em cinco reuniões entre abril e junho deste ano. As metodologias utilizadas constituíram-se em mapas da comunidade e matrizes da produção e comercialização local, identificando-se os parceiros responsáveis pela execução coletiva do plano de ação. As duas comunidades foram contempladas com planos para serem desenvolvidos durante um ano, quando serão reavaliadas e repactuadas com a comunidade e os parceiros.

As ações estão em consonância com a legislação ambiental da APA, instituída pelo Decreto Estadual 27204 de janeiro de 2006, em conformidade com o Sistema Nacional de Unidade de Conservação (SNUC). No entorno da Cachoeira do Roncador tem área de 6.113 hectares com vegetação de Mata Atlântica, relevo irregular com serras e vales, ideal para o turismo rural.