Fale Conosco

20 de novembro de 2012

Governo implanta Centro de Referência em Esclerose Múltipla do Estado



O Governo do Estado vai inaugurar oficialmente, nesta quarta-feira (21), o primeiro Centro de Referência em Esclerose Múltipla do Estado da Paraíba (CREMPB). O serviço vai funcionar nas dependências da Fundação Centro Integrado de Apoio ao Portador de Deficiência (Funad), por meio de parceria entre as Secretarias de Estado da Saúde e da Educação.  A inauguração está marcada para as 9h, no auditório Jimmy Queiroga, na sede da Funad, em João Pessoa.

A neurologista Bianca Etelvina Santos de Oliveira, que vai coordenar o serviço, explicou que para que o Centro fosse implantado, a Funad, em conjunto com a Associação de Portadores de Esclerose Múltipla da Paraíba (APBEM) e a Secretaria de Estado da Saúde (SES), reformou o espaço, que está em funcionamento desde a semana passada.

A especialista informou que no momento a Associação de Portadores de Esclerose Múltipla da Paraíba tem cadastradas 129 pessoas. “Acreditamos que temos muitos pacientes dispersos na rede, sem o cadastro e, assim, sem o diagnóstico”, observou.  Ela disse que a expectativa é atender cerca de 50 pacientes por mês.

Segundo a médica, o objetivo do Centro é fazer o diagnóstico e tratamento precoce, tentando evitar o acúmulo de incapacidades motoras, melhorando a qualidade de vida do portador de esclerose múltipla; treinar a rede básica e especializada na identificação e cuidados desta doença e divulgar o centro e a esclerose múltipla para a população em geral, entre outros.

“Haverá um treinamento da rede básica e da rede especializada para identificar esses pacientes e encaminhá-los para o CREMPB, com alguns exames já realizados e com a suspeita formalizada”, comentou a neurologista. Bianca Etelvina explicou que a medicação de uso contínuo é fornecida pelo Ministério da Saúde e distribuída pela Secretaria de Saúde do Estado, por meio do Cedmex.

O Centro – O centro terá a missão institucional de fazer busca ativa para diagnóstico precoce e tratamento imediato dos casos suspeitos de esclerose múltipla encaminhados ao serviço e também realizar o acompanhamento e monitoramento dos usuários com diagnóstico definido.