João Pessoa
Feed de Notícias

Governo garante segurança e serviços de saúde na Romaria da Penha

domingo, 24 de novembro de 2013 - 10:33 - Fotos:  Secom-PB/ Roberto Guedes

O Governo do Estado garantiu, na noite desse sábado (23), a segurança e o bem estar dos mais de 300 mil fiéis que participaram da 250ª edição da Romaria da Penha. Os serviços foram disponibilizados por meio das Secretarias de Saúde e da Segurança e Defesa Social, durante os 14 km de percurso, desde a saída da Igreja de Lourdes, no Centro da capital, até o Santuário, na praia da Penha.

Cerca de 800 homens e mulheres do Corpo de Bombeiros e das polícias Militar e Civil foram divididos em diversos pontos do trajeto, para garantir que os fiéis percorressem o caminho principal e as vias de acesso de forma tranquila. Outros 60 policiais também atuaram de forma descaracterizada para identificar atos suspeitos, principalmente dentro da multidão, todos em contato permananete com as equipes das delegacias de plantão.

“O Estado tem a obrigação de apoiar as manifestações religiosas e, por isso, nós procuramos fazer com que as polícias façam um trabalho integrado, buscando dar segurança para a população. Esse suporte aos fiéis é de grande importância para manter as tradições da sociedade, além de impedir ou conter qualquer tipo de tumulto que venha causar transtornos ao evento”, assegurou o secretário de Estado da Segurança e Defesa Social, Cláudio Lima.

Os agentes foram distribuídos entre 18 Postos de Observação Policial (POPs), policiamento a pé e motorizado, além do monitoramento por câmeras. As ações também foram realizadas de forma preventiva antes do evento, buscando melhorar a iluminação de pontos específicos junto à empresa que presta serviços de energia elétrica no estado, solicitando a limpeza das ruas e principalmente dando orientações de segurança a toda população.

“Além de garantir todos esses aspectos da segurança, nós também alertamos os fiéis para evitarem os ambientes escuros, andarem só e ostentarem objetos de valor que pudessem chamar a atenção. Todas essas medidas podem ajudar a evitar que os cidadãos se tornem vítimas da ação dos infratores”, destacou o coronel Euller Chaves, comandante da Polícia Militar.

A dona de casa Maria de José acompanha a romaria há mais de uma década e revela que já teve muitas graças alcançadas. A maior delas foi à conquista da casa própria, que ela faz questão de trazer em forma de miniatura para agradecer a Nossa Senhora da Penha pela vitória. “Apesar de sempre vir sozinha, eu me sinto muito segura, pois muita gente da minha família não tem fé. Porém, eu tenho a certeza que a minha fé vale por mim e por todos eles que estão em casa”, acrescentou.

As equipes da Operação Lei Seca, formadas por  agentes do Detran e do Batalhão de Policiamento de Trânsito (BPTran), estiveram nas ruas a partir das 21h e seguem até a tarde do domingo (24). Os agentes  de trânsito foram distribuídos por todo o percurso e utilizaram 12 viaturas, algumas equipadas com computadores interligados ao banco de dados do órgão, para facilitar as consultas referentes à documentação de veículos e condutores.

O arcebispo da Paraíba, Dom Aldo Pagotto, chamou atenção dos fiéis e principalmente da juventude para a questão da família, destacando o resgate aos valores e a importância da regeneração dos laços afetivos.

“O grande desafio é evangelizar para o nosso povo. Nosso povo cristão tem devoções e nessas caminhadas ele tem um sinal de esperança, mas no dia a dia todos precisam ser orientados, acompanhados e incentivados para que a gente volte a ser família. Pois nós estamos vendo um fenômeno de esvaziamento das próprias famílias. Por isso, precisamos transformar essa fé em gestos construtivos de esperança e de maior paz. Isso tem um nome bem concreto: tratar com respeito às pessoas. Crescer e fazer os outros crescerem também”, finalizou.

Serviços de Saúde – Profissionais do Complexo Hospitalar Clementino Fraga também participaram  da Romaria da Penha para garantir a saúde dos fiéis, através da verificação da pressão arterial, exames de glicemia e orientação médica. A estrutura foi instalada em frente à Secretaria de Estado da Segurança e Defesa Social, no bairro de Mangabeira, ao lado da academia de ginástica que fica na calçada da Secretaria. “Este serviço é maravilhoso porque nós oferecemos uma cobertura muito grande à população. Tem gente que nunca verificou pressão e nem o índice de glicemia. E aqui é uma oportunidade de fazer os serviços, com fácil acesso e de graça”, afirmou a enfermeira Marylúcia Videres, coordenadora da equipe composta por enfermeiros e técnicos em enfermagem.

A enfermeira ainda explicou que nos casos de hipertensão, hipoglicemia ou hiperglicemia, as pessoas foram encaminhadas às ambulâncias do Samu, que estavam posicionadas na mesma região do evento. Nos casos mais graves ainda existia a possibilidade dos pacientes serem conduzidos com todo o suporte necessário para as unidades de emergência.

O jornalista Cesário Medeiros defendeu a importância da iniciativa, no momento que teve a oportunidade de verificar a pressão e o índice glicêmico. “Esse atendimento num local tão estratégico é muito importante para a população que está participando da romaria, já que o evento reúne pessoas de várias classes sociais e muitas delas nem sempre têm acesso fácil e rápido a esse tipo de serviço”, acrescentou.

Militares do quadro de saúde também estiveram em tendas de serviços, que foram instaladas em pontos estratégicos para distribuição de pulseiras de identificação e panfletos. Além deles, um grupo de guarda-vidas foi posicionado em um ponto base localizado na orla da Penha, para garantir a segurança e a orientação de possíveis banhistas.