Fale Conosco

3 de junho de 2009

Governo garante conquistas dos professores da UEPB



O governador José Maranhão, em audiência com a diretoria da Associação dos Docentes da Universidade Estadual da Paraíba (ADUEPB), garantiu não reduzir os percentuais garantidos pela Lei da autonomia da instituição. O encontro foi no Palácio da Redenção. Maranhão recebeu dos sindicalistas as seguintes reivindicações: casa própria para professores; descongelamento de qüinqüênio; garantia da reformulação do Estatuto do Servidor e enquadramento dos docentes titulares da carreira anterior para o último nível de acordo com sua titulação. O governador garantiu o estudo orçamentário para a viabilidade dos demais pleitos.

A audiência concedida por Maranhão ao presidente do Sindicato dos Professores da UEPB, professor Matusalém Alves de Oliveira, Wellington Wanderley Gonçalves de Lima (1º tesoureiro), o professor Laplace Guedes, do CCJ e a vereadora Betânia Barros, da cidade de Belém, teve a participação do secretário do Planejamento e Gestão Ademir Alves de Melo e do deputado estadual Gervásio Filho, líder do Governo na Assembléia Legislativa.

Orçamento – A convite da ADUEPB o secretário Ademir Alves de Melo fará na próxima sexta-feira (5) uma palestra seguida de debate sobre o orçamento e a UEPB. O evento será realizado a partir das 9 horas no Departamento da Faculdade de Administração da universidade, em Campina Grande.

O presidente do Sindicato dos Professores da UEPB, professor Matusalém Alves de Oliveira, avaliou que o encontro com o governador Maranhão foi produtivo. O governador reiterou seu compromisso com a universidade e acima de tudo o respeito à autonomia da instituição.

Sobre os pleitos Matusalém afirmou que o governador se comprometeu a estudá-los e atendê-los a médio e longo prazo. O presidente do Sindicato dos Professores da UEPB destacou que a comunidade universitária (docentes, funcionários e alunos) além do povo campinense, podem ficar tranqüilos, “o governador garantiu que está mantida a autonomia da UEPB, vai ampliar os direitos da universidade, e quer consolidar cada vez mais a instituição que é um instrumento de desenvolvimento social do estado da Paraíba”, concluiu Matusalém. 

Josélio Carneiro, da Secom, com fotos de João Francisco