João Pessoa
Feed de Notícias

Governo firma parceria para produção de PET dentro de presídios

quarta-feira, 10 de abril de 2013 - 18:55 - Fotos:  Kleide Teixeira / Secom-PB

Uma parceria firmada nesta quarta-feira (10) entre uma empresa de plásticos e o Governo do Estado vai criar 50 vagas de trabalho em presídios de João Pessoa. A decisão foi acertada nesta quarta-feira (10) durante reunião entre a presidente da Companhia Paraibana de Desenvolvimento (Cinep), Tatiana Domiciano, o secretário de Estado da Administração Penitenciária, Wallber Virgolino, e o presidente da indústria PetPlast, Luís Fernando.

De acordo com o presidente da indústria, os planos iniciais previam a instalação da nova unidade em um outro estado do Nordeste, mas o apoio do Governo do Estado foi fundamental para a decisão. “Foi conversando com a equipe da Cinep que percebemos grandes possibilidades, desde a infraestrutura, localização até a mão de obra. As propostas apresentadas foram determinantes para a instalação na Paraíba”, relatou Luis Fernando.

Para o secretário de Estado da Administração Penitenciária, Walber Virgolino, a parceria com a empresa demonstra que o governo investe na melhoria das condições de vida dos reeducandos. “Estamos executando ações com o objetivo de reintegrar o apenado à sociedade. Essa parceria vai ofertar não só o trabalho, mas uma segunda chance para a vida deles, que vão ocupar o tempo ocioso com experiência profissional e qualificação através de cursos”, disse o secretário.

Para a presidente Tatiana Domiciano, a disposição do Governo do Estado em captar empresas vai além da função econômica. “Também temos a preocupação de integrar a sociedade no processo de desenvolvimento o qual o Estado vem passando. Teremos este cenário pela primeira vez aplicado dentro de uma penitenciária. Vamos qualificar os reeducandos através de parcerias que buscaremos junto ao Senai para que possamos promover cada vez mais a reinserção social deles. Esta parceria trará não só mais desenvolvimento econômico para o estado, mas novas perspectivas de vida para os detentos”, afirmou a presidente.

A empresa, que tem sede em Recife (PE), já trabalha com mão de obra de reeducandos de sistemas prisionais. “Já trabalhamos com este modelo em Pernambuco e temos obtido bastante sucesso”, comentou o presidente da indústria PetPlast.

Ainda de acordo com o executivo, a previsão de produção da empresa, assim que estiver em pleno funcionamento, é de 20 mil embalagens do tipo PET por mês, podendo atender o mercado consumidor da Paraíba e estados vizinhos.